domingo, 8 de abril de 2012

"Resistindo" ao Exército

Nem acredito que já está acabando. Em Novembro e Dezembro do ano passado comecei a falar sobre os medos e ansiedades que sentia sobre ele ir para o exército. O plano era outro, mas na última hora mudamos tudo e lá foi ele como falei nesse post aqui, falei também de como foi dolorido pra mim o dia que ele partiu, e dos primeiros dias dele por lá.

O que eu não tenho falado muito é do dia-a-dia e de como temos feito para resistir a esse momento, que não é nada fácil. Para alguns a distância em si já acaba por separar as pessoas. Para outros, aproxima cada vez mais. E daí, acho que se pode perceber o quão verdadeiro e o quão forte é o amor entre duas pessoas. Graças a Deus, a distância para nós não significou absolutamente nada, nem nos afastou, nem nos aproximou. Apenas no fez sentir muita dor e uma imensa saudade. Mas sinto que estando perto ou longe dele, ainda teríamos os mesmos problemas e também as mesmas felicidades que já temos agora.

Graaaaaças ao bom Deus, mês que vem ele sai. Nem acredito que tava eu chorando horrores quando ele foi e agora já começo a sentir aquela felicidade misturada ao medo. Felicidade, porque oras bolas, tem aí 2 anos de histórico no blog das milhões de coisas que tivemos que ultrapassar e agora tamanha dificuldade simplesmente acaba. Medo também, porque justamente toda a distância, a espera e aquela mágica do "relacionamento impossível" acaba e ele se torna real. Porque pensa bem, acabou lá a história da Branca de Neve, eles se casam, na tela aparece "e viveram felizes para sempre" mas e aí? A história continua, só que de verdade agora... Acho que fiquei tão acostumada com tantos "impossíveis", que quando a coisa fica finalmente possível dá até medo de não saber lidar com ela.

No começo, mal podíamos falar por telefone. Era coisa de 3 minutos por dia. Eu ficava andando pelos lados pela casa esperando meu telefone tocar. Ia tomar banho, comer, dormir... e o telefone colado em mim, no volume máximo pra não correr o risco de não ouví-lo tocar e perder a chance de falar uns poucos segundos com ele naquele dia. Eu não podia mais vê-lo pela câmera. Não tinha tempo para conversar, chorar ou rir com ele. Era só o suficiente para saber se ele estava bem, se precisava de alguma coisa e de contar imediatamente se algo na minha vida tinha acontecido e só. O telefone desligava e ficava aquele vazio. Eu tinha que dizer pra mim mesma, todos os dias, que esse era só mais um momento, só mais uma luta, só mais alguns meses, dos tantos que já tínhamos esperado.

No meio do caminho tiveram lindos momentos e algumas brigas também.

Tive que aprender a engolir algumas coisas, porque afinal de contas, estar dentro do exército mexe um tanto com o emocional e o psicológico de um homem. Se não cortar o cabelo, se chegar 1 minuto atrasado, se usar telefone celular, se demorar muito na cabine telefônica, se não responder corretamente a uma pergunta,  LÁ VEM PUNIÇÃO. As vezes, alguns dias na cadeia de lá, as vezes sem poder sair do quartel (se tem o direito de sair, 1 dia do final de semana, das 08:00 às 17:00), as vezes gritaria e humilhação... não é nada fácil.

No meio disso tudo, são muitas tarefas, muitas responsabilidades, muito trabalho pesado e massante o tempo todo. Não se tem muito conforto pra dormir, tudo tem horário pra se fazer e ainda para alimentar o nosso relacionamento, ele ainda "tinha que" achar um tempo pra me ligar, pra saber de mim. Ele quase sempre dizia que só ouvir a minha voz, já o acalmava um pouco. Mas tinha dias, que tudo era motivo pra desentendimento. Na maioria das vezes eu conseguia esquecer e compreender, em outros momentos eu também estava nervosa e acabava por brigar também.

Mas acho que tem algumas palavras muito importantes para conseguir vencer o tal "Exército":
- LEALDADE:
a) Tanto pra quem está lá dentro, como pra quem está aqui fora. Se namorar a distância já é difícil, imagina quando não se tem mais a internet para ajudar. A solidão e a carência batem mais forte ainda para os dois. O Emre sempre me conta histórias de alguns dos amigos deles que mesmo namorando ou noivos, nos dias livres do exército, se encontraram com outras meninas pra "acalmar um pouco os hormônios".
b) Lealdade também para ser sincero, quando houver a oportunidade de conversar,  dividir mesmo o que tem se passado pela vida de cada um. Os medos, os anseios, as dificuldades.

- FOCO
Se for pensar no tempo a esperar, pode bater até vontade de desistir ou algo assim. Mas se você focar no todo, no futuro, em tudo o que já foi construído, vai perceber que esse tempo é quase nada. O importante é focar na meta que se quer atingir e ter força para ultrapassar o momento.

- COMPREENSÃO
Quem tá aqui fora, vai ter que engolir muito sapo e entender muita coisa. Entender quando ele tiver cansado e não puder (ou até mesmo não quiser - o que é também normal) falar com você, sem fazer escândalo. Parar de reclamar do pouco tempo que se vêem ou se falam, quase como se fosse culpa dele. Isso é péssimo e só o afasta mais. Ele é que tá lá dentro sofrendo, então temos que ser maduras e parar de picuinhas por pouca coisa.

- PACIÊNCIA
É, simples assim: paciência. É preciso saber esperar um pouco mais.

- COMUNICAÇÃO
Claro que o tempo disponível pra falar é menor mesmo. Mas, dentro das possibilidades, não dá pra deixar de se comunicar. Quando ele sai, ele passa umas horas na internet café pra me ver e pra falar comigo melhor. Ou durante a semana, se fica 10 minutos no computador, me manda uma mensagem correndo por e-mail. Agora que eu tô aqui na Turquia, tenho o telefone lá do quartel, e todos os dias eu ligo para ele. É bom alimentar o amor e a proximidade, não é?

- SABER FORTALECÊ-LO
Nesse tempo, não espere muito que ele te ajude, que ele esteja contigo, mas preocupe-se VOCÊ em dar forças pra ele, em consolá-lo, em dizer palavras de força e persistência. Ele naturalmente, vai se preocupar com você também se te amar de verdade... Isso aproxima mais, e ele vai ter mais vontade falar com você, porque afinal, você não é mais um motivo de desconforto pra ele, mas um grande consolo..

E claro, a palavra mais básica de todas: Amor. Mas de ambos os lados. Não só que você o ame e o compreenda, mas que ele o ame também. De nada adianta estar disposta vencer essa batalha, se ele também (ainda que com todo o momento difícil), não demonstrar a mesma vontade, o mesmo intuito de chegar até o fim com você.

Tá quase acabando e graças a Deus, estamos indo bem, matando um leão por dia. Ele me pediu pra ir lá vê-lo. No total não passei nem 24 horas ao lado dele. Passei uma noite na cidade em cada vez que fui, mas o tempo em si foi muito curtinho. Mas com certeza valeu a pena. Ele comprou minhas passagens, reservou o hotel e fez o melhor que pôde :)

Depois de 8 meses, desde a última vez que nos vimos, olha nós aqui no mês passado:



Monumento muito bacana, na praça da cidade, com Ataturk e a bandeira da Turquia

Espontânea <3
Já essas fotos aqui em baixo foram ontem:
Olha a cor dessa água, que linda! Lembrando que não é em Istambul...
Oh meu carequinha rs :)
Oh minha malinha ali no canto - um pouquinho antes de ir pro aeroporto pra voltar pra Istambul

Ufa, é isso, post gigantão. Obrigada a TODOS pelas dicas no último post. Todo mundo me dando a maior força, sei nem como agradecer, se não procurando sempre dividir minhas experiência pra servir de alguma luz  pra quem anda procurando informação. Vocês são todos muuuuito queridos por mim, viu?
Beijão a todos sempre e FELIZ PÁSCOA! :)

7 comentários:

Sibely Vieira disse...

Que post mais lindo..! Uma historia de superacao e de vontade de vencer e seguir adiante. Tudo vai ficar bem e logo, logo vcs dois vao estar juntos para sempre. Se existe amor (e no caso de vcs dois da pra ver que existe e muito!) esta historia linda vai ter um final dos mais felizes..! Parabens pela sua coragem, determinacao e pelo apoio que vc esta dando a ele, com certeza ele valoriza ainda mais voce, sao estas atitudes que fazem de uma mulher "a mulher" especial, forte, guerreira, vencedora..!

Bogart disse...

Feliz Pascoa!!! Muita sorte e força! Tudo vai caminhar bem para você ~e e seu amor!
Milhões de beijos Jessica. Fique bem.

Luciane Köşlü disse...

Que Deus abençoe vcs e dê sabedoria pra superarem as dificuldades quando a relacao na vida real começar (todo mundo passa por dificuldades, mas o AMOR e o RESPEİTO vencem tudo). Bjos Luciane (sra Köşlü com muito orgulho :)

Mi disse...

Muito legal!!Q bom q vcs já se encontraram. Vai dar tudo certo para vcs sim, com certeza vai. Parabens para vcs.Felicidades!!

Anônimo disse...

FOFOS!!! Felicidades e boa sorte!!!!!!! :-)

Angie_lina disse...

que liiindoooss!! boa sorte jessica :)

Anônimo disse...

que foooooofos! boa sorte e muitas felicidades, bjbj