terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Primeiros dias no exército

Nós e um soldado turco em frente ao Dolmabahçe Palace. Ele ficou de olho fechado, mas é a única foto que eu tenho com o soldadinho. Tô parecendo uma anã na foto hahaha.
Gente, vou falar pra vocês... dá nem muita vontade de postar não.
Mas sou dessas que gosta de deixar tudo registrado. Gosto de parar, ler coisas sobre mim, sobr ea minha história. De meses ou até anos atrás, porque isso nos ajuda a ter um auto-conhecimento melhor. Relembrar o que foi que passamos, como éramos, como estava a nossa vida.

Ainda mais nessa história que daria quase que um livro, quero muito escrever tudinho e quem sabe até mostrar pros meus filhos lá na frente! E se tiver essa chance, vou obrigá-los a me amar, porque essa jornada tem mais emboscada do que a Chapeuzinho Vermelho no bosque.

Vocês não tem noção a agonia que é esperar notícias de alguém e não saber quando ela/ele vai chegar. Fico o dia inteiro querendo saber como o Emre está, como são as condições de onde ele está, se está comendo direito, como é a cama dele, como está sendo o treinamento, se são muito violentos com os soldados, se machucaram ele, se a pressão psicológica é daquelas pavorosas... porque todo mundo sabe que exército não é colônia de férias. Eles pegam super pesado com os homens, até pra testar a força física, a psicológica e o poder de resitência deles, em caso de confronto. E tem que ser assim mesmo, infelizmente, para que eles estejam preparados para o pior e que tenham condições de se manterem bem.

Não que eu ache que a qualquer momento vai sair uma guerra. Tenho o pensamento muito positivo de que ele vai ficar bem e de que vai voltar bem. Mas não posso ser inocente achando que ele vai lá passar umas férias e tal. Sei que não é.

De qualquer forma, sei que essa vai ser uma experiência muito importante para ele, para se fortalecer como pessoa, ficar mais "cascudo" sabe? Mais "casca grossa" pra lidar com o mundo e com os seres humanos, que cá pra nós, estão cada vez piores. Pra vida profissional profissional inclusive, sei que vai ajudá-lo bastante. Porque deve ter dado pra perceber pelo vídeo do post super dramático anterior que ele é um amorzinho de pessoa, e nem sempre nós... (os amorzinhos de pessoas hihihi) nos damos bem nesse mundão, onde o mais forte sobrevive. Então nesse ponto, acho que vai ser bom pra ele, se eu pensar racionalmente.

Outra coisa que sei que também será positivo é que: depois de tanto tempo esperando, tanto impedimento, tanta dificuldade, tantas lágrimas... de uma coisa eu tenho certeza: tanto eu, quanto ele, daremos MUITO valor à nós dois. Lembraremos de tudo o que houve e o quanto tivemos que lutar pra conseguirmos estar juntos. Então até nisso me sinto grata a Deus, porque vejo isso como uma oportunidade de nos fortalecer, de crescermos individualmente como pessoa, crescermos juntos como casal, para lá na frente, não desistirmos no primeiro problema, mas para nos unirmos e vencer qualquer batalha.

Na frente do tal Dolmabahçe Palace, que é LINDO! Que estejamos assim, bem pertinho outra vez, em breve. Estamos com a cara meio emburrada, porque a gente tinha se desentendido no dia. Mas e daí? Nos desentendemos, temos nossas diferenças e mesmo assim nos amamos muitão! :)
E nem posso reclamar, Deus já me ajudou tanto, fez tanto por mim, fez verdadeiros pequenos milagres por nós. Temos também que fazer nossa parte, provar que queremos de verdade aquilo que tanto pedimos a Deus.

Mas confesso a vocês que ainda que tenha tudo isso em mente, meu coração não é de pedra. Não consigo parar de pensar nele, de imaginar como ele está e quando vou falar com ele de novo. Ele me ligou hoje de tarde pra dar notícia e nem sei se foi mais positivo ou mais negativo. Fiquei o tempo todo me segurando, mas quando ouvi o "Oi Askimzinho" dele, as lágrimas desceram na hora! Falamos, sem exagero, uns 30/40 segundos no telefone. Ele falando correndo, que estava bem, que não tinha nenhum problema por lá, perguntando sobre mim também, dizendo que me amava muito e de que estava com muita saudade. E eu fiz o mesmo. E depois que ele desligou ficou um buraco aqui dentro do coração, sabe. Não é fácil. Mas não vamos desistir!

Taí um videozinho que eu gravei quando tava no lindo Dolmabahçe Palace. Gravei a apresentação dos soldados que tinham o dever de guardar o palácio. Do meu lado o amigo dele, Recep, (tentando) me explicar o que estava acontecendo ali. No finalzinho o Emre ainda diz que seria um soldado também, e vocês viram só minha reação né... Pois é, foi dito, e agora está feito. Ah e desculpem pela tremedeira da cinegrafista amadora :)

video
Obrigada a TODOS que leem o blog e que enviam pensamentos bons pra mim, mesmo sem escrever. E aos que escrevem, e nem sempre consigo responder tudo também... R. Mello, Marise, Mari, Lau, Dani, Andreiza Souza, Morena Flor, e tanta outras que deixam as mensagens mais fofas que as outras, que me emocinam de verdade e me fazem até sentir culpada por não conseguir responder tudo. Cês me desculpam? De qualquer forma, todo o meu carinho pra todas viu, de coração! <3

6 comentários:

Lau* disse...

Imagino que a vontade postar não seja muita! Mas eu tb sou assim gosto de registar tudinho, para ficar lendo e relendo mais tarde!

É acho que isso pode ser uma experiência positiva tb! Não só para ele, mas para vocês dois.. por mais díficil que seja neste momento, quando tudo terminar.. tenho certeza que o vosso amor será ainda maior.. e superar isto.. dará força para superar poss+iveis obstáculos que possam surgir no futuro!

Obrigada pelo carinho! Estarei aqui para o que precisares ;) bjos

Daniele Aquino disse...

Ultimamente eu tbm ando sem vontade de postar! :S
Todas nossas experiências nos servem de lição, né... às vezes é difícil pensar positivo, mas no final, dá tudocerto!
Boa sorte!
Obg pelo carinho!
Bjs

diariodadanis.blogspot.com

Anônimo disse...

Força garota..um dia tudo isso sera apenas uma lembrança...bjos te cuida! Luciane Köşlü

Anônimo disse...

Não vejo a turquia com o mesmo brilho depois que estudei o genocídio armênio.

Marília Castellano disse...

Anônimo,
então estude o "genocídio" a fundo, olhando todos os lados da história. Assim vc verá a realidade dos fatos.

Morena Flor disse...

Com certeza é uma ótima experiência e vc vai ficar ainda mais apaixonada por ele qdo o vir mais amadurecido. Adoro passar por aqui e saber das novidades. :)) Adorei ver meu nick sendo citado...hehehe Bjoo.