segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O Admirável Nacionalismo da Turquia [Atualizado]

Esses últimos dias, foram somente susto e preocupação pra mim, em relação à Turquia.
Em 5 dias, 2 notícias muito tristes me assustaram... e a todos nós que temos um pedacinho do coração lá do outro lado do mundo, seja com familiares e amigos, ou com os nossos amores.

Não vou ficar aqui discutindo minha opinião sobre o que houve, nem dando maiores informações sobre o que aconteceu, vou somente postar o link das reportagens sobre o que houve, pra que vocês se situem melhor.

1) Morte de soldados turcos, pelo grupo PKK (19/10/2011)

2)Terremoto em Van, região ao leste da Turquia. (23/10/2011)

As notícias estão aí, deixo para que cada um tenha seus próprios pensamentos.
Só tenho algumas considerações a fazer:

- Em primeiro lugar, tanto o terremoto, quando o ataque, ocorreram distantes das cidades mais conhecidas como: Istambul, Ankara, Izmir, Konya, Antalya, Bursa, Adana, Etc.

- Para acalmar um pouco quem possa ler, se é que isso é possível nesse momento tão triste, terremotos são comuns na europa, e tantos outros lugares no mundo. Muitos deles, duram poucos segundos e nem são sentidos. Logo, terremoto, nem sempre (Graças a Deus!), resultam em desastres.

- Fico com medo de me mudar pra lá, quando essas notícias acontecem? Fico. Mas isso é previsível? Não. Por tanto, esteja você no Japão, no Haiti ou na Turquia, tem coisas que fogem ao nosso controle. Queremos sempre estar no lugar mais seguro, e precisamos ser cuidados. Mas nem com todo o cuidado do mundo, terei minha vida eternamente garantida.

- Nessas horas, com todos os piores defeitos como: corrupção, péssima distribuição de renda, tráfico, milícia, impostos abusivos e bla bla bla, o Brasil é definitivamente um país privilegiado. Você já passou, ou viu algum amigo/familiar seu passar por um terremoto? Já sofreu com Tsunami ou Furacão? Eu também não, e isso não é realidade em todos os países.

- Nós aqui no Brasil, não fazemos A MENOR IDEIA do que é Guerra. Nós conhecemos de ler ou de ouvir falar. Houve um ou outro atrito aqui no Brasil, a décadas atrás. Mas viver e respirar a guerra, como é nos Estados Unidos, Palestina, Afeganistão ou Iraque, nós não sabemos. Até pra entrar no exército, os brasileiros, podem facilmente serem dispensados do serviço militar. Na Turquia, por exemplo, é obrigatório. E quer saber? Eles gostam e tem orgulho.

(Falei com Emre, que se em algum dia, ocorrer uma guerra civil na Turquia, de que vamos vir morar no Brasil. Ele se recusa e diz que JAMAIS deixaria de defender o país dele, mesmo que ele soubesse que ir a guerra, significaria a morte dele. Eu tomei um choque ao ouvir isso, e falei pra ele pensar por exemplo, nos filhos que irá ter, que ficarão sozinhos. Ele diz, que outros filhos, de outras famílias poderiam morrer, por ele ter fugido do seu dever, e que infelizmente, e de que não poderia nunca fazer isso. Pra mim isso é absurdo. Pra ele, isso é honra. Ainda estou pensando no que fazer, porque confesso que eu vou mover o mundo inteiro, se for preciso, caso uma situação dessas ocorra. Mas essa é a realidade daquele povo)

- Eu fico, definitivamente, comovida com o amor que os turcos tem com sua nação. Enquanto para nós, muitas vezes já virou cotidiano assistir na televisão notícias sobre mortes ou guerras nos morros, por exemplo, eu sinto naquele povo uma profunda dor e comoção com o que acontece.
(Ele me ligou chorando, por ver imagens de mães em desespero ao perderem seus filhos. E você pensa que só ele é sensível. O marido da Marília, uma outra amiga turcolover querida, ficou o dia inteiro triste e abatido. Consequentemente ela também. E assim foi com tantos outros namorados, maridos, e amigos, das brasileiras que conheço. Até os apresentadores de noticiários, apresentam tais notícias com vozes trêmulas de choro)

- Eu vejo, quase todos os contatos turcos do meu Facebook, trocarem sua foto de perfil por uma bandeira da turquia, ou fotos de luto para expressarem sua tristeza e solidariedade com as famílias. As casas e ruas (como se já não tivessem suficientes, em toooodo o canto no país), são decoradas nas sacadas ou janelas com a bandeira da Turquia. Isso é lindo e comovente.

_____________________

Agora existem algumas formas de ajudar:


  • Procure ou ajude a passar informações, de possíveis pessoas desaparecidas na região de Van, com a incrível iniciativa do Google, neste link
  • Para quem não está na Turquia, seja pelo seu celular, ou pelo seu Skype (ou qualquer outro programa VoIP que tenha essa ferramenta), mande uma mensagem SMS para o número 2868, com a mensagem "Van" (sem as aspas) e doe 5 liras turcas.
  • Para quem mora em Istambul, existem bancos de doação de sangue, nos 3 campus da Universidade Bilgi
  • Você pode doar suprimentos como roupas, cobertores, sapatos e alimentos não-pereciveis de graça, que algumas unidades de Correios, enviam de graça para Van
Estão aqui, maiores detalhes, que retirei mais uma vez do fórum de discussão da InterNations

"Aid centers are established at various locations in Istanbul to collect supplies to be sent to the area. Kadıköy and Şişli municipality buildings as well as Optimum Shopping Mall in the Anatolian side of Istanbul are among these centers.
If you would like to help the earthquake victims and donate money, blankets, clothes, food or blood please find information below which has been kindly accumulated by our members Vildan Yahni, Figen Bico and Sevtap Kaya. Thank you very much for providing this information:
If you would like to make personal donations, such as warm clothing, blankets, socks, shoes, boots, etc…and/or food like pre-cooked canned goods.
You can send these goods
1) via the Municipality of Şişli (Tel: 212 288 75 76) – a truck will be departing at 6:00pm tonight to deliver these goods.
2)via the Municipality of Sariyer (Tel: 212 271 1011-12)
3) Also, you can send your care packages via the following courier companies for free, however please call first to check if your nearest branch is accepting free packages:

MNG Kargo
Yurtiçi Kargo
PTT
Aras Kargo

You can also donate funds to the Van earthquake victims in writing “Van” to 2868 with your cell phone. 5 TL will be donated to the Red Cross Turkey (Kızılay) (www.kizilay.org.tr)

You can also send a message to AKUT at 2930 – the terms are the same – 5 TL for each message sent.(www.akut.org.tr)
Money can also be donated via this site:
Global Giving – Turkey Earthquake Relief Fund

You can donate blood today at all three campuses of Bilgi University.
Please follow the discussions in our Istanbul Forum where updates will be added.

Sincerely yours,
Gundula and Metin
InterNations Istanbul Ambassadors"
***[atualização]
Dêem uma lida nesse artigo.
"Uma campanha interessante que rapidamente atraiu atenção em várias redes sociais foi a “EvimEvindir”. Esta campanha foi iniciada por um jornalista turco, Ahmet Tezcan, quando ele declarou no Twitter [tr] que estava à disposição para receber em sua casa uma família desalojada pelo terremoto"

Que possamos refletir. Agradecer por tudo o que temos, e ajudar (com pequenos gestos, mas também com AÇÕES) as pessoas que estão sofrendo consequências dos últimos acontecimentos. Mas ao mesmo tempo, que não fiquemos apavorados ou paralisados de medo. A Turquia continua sendo um país lindo, querido e que eu tanto amo. Juntos, conseguimos pelo menos amenizar esse momento difícil, e isso vai ficar só na história se Deus quiser! Que Deus, haja com um milagre nessas horas. Já fiz a minha oração, e faça também a sua, poderia ser o SEU país, a SUA cidade, ou pior, a SUA família.

FORÇA, TURQUIA!

sábado, 22 de outubro de 2011

Visto de Residência na Turquia

Quero deixar claro, que o texto a seguir não é meu. Faço parte de um grupo de expatriados, chamado InterNations. Essa dica é da Luciane Koslu, que comentou com uma galera um dia desses. Pra você se inscrever, ou você precisa do convite de alguém ou você pede pra ser membro, dando uma justificativa de porque você poderia ser considerado um "Global Mind", que foi o que eu fiz. Eles analisam a sua resposta e em alguns dias eles te dão a resposta.

Lá tem:
-Fórum Mundial
-Fórum de Brasileiros na cidade onde você está (No meu caso, brasileiros em Istambul)
-Encontros e eventos, do qual você é sempre notificado por e-mail
-Grupos de diversos interesses. Eu faço parte de um, que troca informações sobre a língua turca.
-Você adiciona seus amigos e conhece outros. (Alerta, fica um monte de homem querendo me adicionar. Não querendo confusão, clique em NÃO ACEITAR, querida(o).
-Quadro de avisos com oportunidades de trabalho



É bem interessante é só saber usar.

Então, finalmente, lá vai o texto, que retirei de um fórum de pessoas que moravam na Turquia, onde um usuário postou o passo-a-passo de como retirar o visto. O texto em inglês, e nem todo mundo entende perfeitamente, mas peça ajuda... FACILITA E MUITO.

Vamos lá: PASSO-A-PASSO VISTO DE RESIDÊNCIA NA TURQUIA [em inglês]


Hi All,
I wanted to share my learning with the IN community Istanbul on how to obtain a Turkish residence permit (“ikamet”). Hopefully this may save you some time so you can enjoy this great city instead of fearing the bureaucracy. Because - killing a myth - it is neither difficult nor time consuming to get the permit (at least, this was my experience).

I provide this information as a gesture to fellow expats who may need the residence permit. Thus please do not hold it against me if some of the information below is incorrect (or changes due to new regulation). Just make comments in the thread below so the steps can be clarified and/or shortened for your fellow expats who arrive in Istanbul in the coming months/years. Also, I understand that what I describe may not be the only way, but it worked fine for me. I also appreciate your comments if this was useful to you (and the 6 steps actually worked!).

Note that different countries have different rules with regards to length you can apply for permit (as Norwegian maximum was 3 years (April 2011)) and the amount required to show you can support yourself and fee size (see step 5 below). It is also the case that citizens of some countries may not get long term permits. 

A note about work permit:
You do not need a work permit to apply for residence permit, but you need a residence permit to apply for a work permit (probably possible to start the application process for both at the same time - work permits tends to take a bit longer to obtain). Work permit application process is NOT explained in this thread. 

If you following these steps I believe it should be possible to obtain the necessary documents with 4-6 hours active “work” over less than a 4 week period: 
Here goes – how to obtain a Turkish residence permit:

Preparation
Step1: Get a tax ID number
Step2: Open a Turkish bank account
Step3: Put money into your bank account
Execution
Step4: Apply for the residence permit meeting online
Step5: Go to police station and process residence permit application
Collect
Step6: Return 2nd time to police station to pick up permit

  • STEP 1: Get a tax ID number
Why this step: You need a tax ID number to open a bank account
Where to go: Any tax office should do, but I went to the office called “Beyoglu Maliye Beyoğlu Vergi Dairesi" – this is located in Mesrutiyet street near the Tunel Square. When you are in the office say “"Vergi Kimlik Numarasi"
What to bring: 
i) Passport 
ii) Copy of picture/essential info page and entry visa page in the passport
Cost: Free
Time step take: Max. 30 minutes

  •  STEP 2: Open a Turkish bank account
Why this step: You need to show you can support yourself when living in Turkey (see further down for details). I know there are other ways of documenting this, but are you planning to stay here some time you probably need an account anyway!
Where to go: I know some banks do not allow you to open account with them before you have the residence permit, so I went to a bank that does not have this as a requirement: HSBC. I went to the branch office Elmadag (5 minute walk from Taksim metro and 25 minute walk from the tax office – see step 1)
What to bring: 
i) Passport
ii)copy of picture/essential info page and entry visa page in the passport 
iii) According to Turkish law banks need a document which links your name to an address (apparently any address will do). Thus if you have a passport with an address, a driving license with an address or an invoice from an utility company (i.e. gas, electricity, water) either in Turkey or your home country that will do (it certainly did for me!).
Cost: Free
Time step take: 2 hours (fill in papers/stuff)
Comment: The other good thing about HSBC is that their internet banking is easy, I got a debit card, 4 accounts (for different currencies) at once and the staff are used to foreigners (“yabancılar”) thus they have staff who speak English. 
Note: When setting up the account it is probably smart that you already have obtained a Turkish cell number, because you will need this to use the internet banking.
ii) Copy of picture/essential info page and entry visa page in the passport
Cost: Free
Time step take: Max. 30 minutes

  • STEP 3: Put money into your account
In theory your should show that you can support yourself. I believe the current requirement is that you have funds equal of $300 per month. Thus as an example, if you plan to stay 12 months you need $300 X 12 = $3600 in your account.
If you are working here on a Turkish work permit (or are in the process of applying), I assume some other rules apply.

  •  STEP 4: Apply for a residence permit meeting online
i) Book a date and time with the police online here:http://yabancilar.iem.gov.tr/index.html , then select “E-Randevu”
Follow the steps online (it is quite easy/intuitive). At the end of this online session you will have booked a specified date and time (that suits your schedule) and have a 3 page application document you’ll need to bring to the actual meeting with the police.
My recommendation: Book time very early in the morning because delays are probably less AND you will have the opportunity to pay the required fees (see further below) the same day so you do not need to return
Time step take: Max. 30 minutes to fill out online form

  • STEP 5: Go to police station and process residence permit application
What to bring: 
i) Passport (NB! Ensure your passport expire date is beyond the years you apply for.)
ii) Copy of picture/essential info page and entry visa page in the passport
iii) 4 passport pictures 
iv) Application document (from step 4) printed in colour
v) T-account/balance from bank showing you have sufficient funding ($300 per month X the number of months you will apply for. E.g. if you apply for 3 years, then $300 X 36 = $10.800. It may be different practise from police officer to police officer, but I think it is smart that the statement from the bank is “fresh” (i.e. same day/day before). I also brought with me an additional written statement from the bank branch (I am not sure if this really was necessary)
vi) Bring money for a) permit fee (size of fee depends on country and length). As Norwegian I paid 205$ for 3 years on 27/04 2011 (but I understand these amounts change over time) b) fee for permit booklet. This was 149TRL. I do not know where you can check upfront the size of the fee, so bring enough money with you. In general I think you can only get 5 years permit (which can be re-newed 4 times)
Where to go: The main police station: İstanbul İl Emniyet Müdürlüğü (not far from Aksaray)
What happens when you are at the police station: 
i) You will go to the 2nd floor in block A and find many people (cok kalabalik) there for the same reason as you. There will also be some display boards with numbers. You will find a corresponding number on your application form. When it is your turn, you hand over your papers to a police officer. If they are OK (then this sessions only takes 10 minutes), application forms will be stamped and you will be requested to pay permit fee at the cashier downstairs plus fee for permit book.
ii) You will go one floor down to cashier and pay your relevant permit fee and get a receipt
iii) You go up and pay 149TRL for permit book
iv) You go back to the same officer (this time you do not have to wait for a number) and show him both receipts. If OK, the officer will return a part of your application document and the receipt for permit book with a date when you can pick up your residence permit 
Note: The cashier office has limited opening hours (8.30-12, 13-15), thus if you book a late appointment you need to come back within the next three days to pay (if you do not come within 3 days, you need to repeat step 4 again!). Thus, trying to avoid this I again recommend to select an early slot in step 4.
Cost: In my case (as Norwegian citizen) a 3 year residence permit set me back 311 + 149 = 460 TRL 
Time step take: You must plan for delays thus bring a book/walkman(!)/iPod. Perhaps as much as 2 hours wait (even though you have booked a specific time) for meeting the police officer and perhaps 30 minutes at the cashier officer. But hey, maybe you are lucky and there is no wait.

  • STEP 6: Return 2nd time to police station to pick up permit
Where: Same place as step 5, second floor. 
What to bring: 
i) Passport
ii) Document from step 5, iv above. 
When: Maybe 5 days or so after step 5 is completed. Not required that you pick it up on the day they write it is ready, but must be maximum within one month.
Time step take: Less than 10 min
Note: You need to pick it up yourself as it is checked against passport

I wish you good luck! I hope this helped.

All the best

Per
PS If you want to comment on the thread, but not publicly contact me via perialisert@hotmail.com

PS2: I came across this article from January 2011 in Hurriyet with some additional information about who can or cannot get permits:

(fonte: InterNations)

O cara foi um santo de fazer esse passo-a-passo. Obrigada, tio! :)
Beijos e espera que tenha facilitado a busca, muaaaaaaah

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Tapeando a saudade, esquecendo a distância

Eu acho que é até clichê, ler nos milhares de blogs que falam de relacionamentos à distância, sobre o quanto a pessoa morre de saudades e coisa e tal. Então acho que esse post vai ser um daqueles.

É necessário e saudável postar (e falar e pensar) sobre outros assuntos, porque a vida de ninguém se resume ao seu relacionamento. Mesmo porque, se você se aventurou num relacionamento transcultural, o mínimo que se pode fazer é arregaçar as mangas e ir atrás de informações de tudo. Desde cultura inútil, até aquelas informações mais políticas. Naturalmente eu já gosto destes assuntos, e aprender e ler assuntos do gênero me fazem crescer como pessoa, me ajudam a saber lidar mais e entender muitas das características do senhor meu namorado, e não me deixar como cara de pateta, soltando declarações do tipo:

- Taj Mahal é minha mesquita favorita
- Meu namorado é muçulmano. O que é um Alcorão mesmo?
- Eu tenho a maior curiosidade de entrar nas igrejas muçulmanas

Taj Mahal não é uma mesquista. Alcorão é o lívro sagrado dos muçulmanos, bem como a bíblia é a dos cristãos, bem como a Torah é a dos judeus. Igreja, é igreja (dã, Jessica rs), templo religioso cristão. Mesquita é o tempo religioso muçulmano. Veja bem, ao me perguntar qualquer pergunta do gênero, não sou do tipo que acha uma pecado o outro não saber disso tudo. Respondo mesmo como amor e paciência. Mas ao ser relacionar e fazer até planos de se casar com alguém eu tenho o dever de lhe informar que, não saber informações assim, que são consideradas básicas, é pra dar vergonha.
_________________
(voltando ao assunto)


Hoje é um dia daqueles que me bateu uma dor aqui dentro do coração, sabe? Lembrei novamente de que tem um oceano que nos separa, e de que não posso vê-lo e abraçá-lo quando quero. Especialmente porque acordei com a seguinte mensagem dele no meu e-mail:

"Omg aşkım, I'm so so sooooo sad. 24 turkish soldier died last night :((((((((((( I'm forcing myself not to cry. In Islam, they  go to heaven but can you imagine their parents? Someone should do something, really I'm feeling so bad."


algumas horas depois:

"Jessicaaaam(minha Jessica), really if you were here now, i would hug you very very very strongly. For a very long time. Sometimes I'm feeling alone this whole world. I want a person can show me that, that person with me and that is you aşkım benim"


Me diz como não ficar com o coração apertado? Daí que me fez um clique de que a última vez que pude estar com ele, olhar seu rosto bem de pertinho e segurar suas mãos, foram à meses atrás. Parece que nessa coisa de namoro pela internet chega num ponto que a gente até se acostuma à essa dinâmica. Afinal, foi assim que tudo começou. Mas quando ainda não se pode tocar ou sentir o cheiro da pessoa, a mente até enlouquece com as mil imaginações que se tem de como será quando finalmente puderem estar juntos. E depois que finalmente houve a chance de estar com aquela pessoa, a dificuldade é a dor de se acostumar a tê-la longe outra vez. Para algumas pessoas a distância diminui o sentimento. Pra outras só faz crescer.

Eu confesso que se eu não tivesse nenhuma perspectiva de estar de uma vez por todas com ele, não sei o que faria. Já tentamos terminar por esse motivo. Mas um choro que durou um final de semana inteiro (do lado de cá, E do lado de lá também) não deixou isso acontecer. Tê-lo longe de mim, é melhor do que simplesmente não tê-lo. E assim reunimos forças para continuar, até que Deus nos ajudasse ou alguma coisa miraculosa acontecesse. E aconteceu!


Areia de Copacabana
Quase sempre olho pro calendário e fico contando meses, semanas e dias faltam. Me forço pra não olhar muito porque sempre que olho, percebo que ainda falta muito. Nem tanto assim, mas tem dias que parece que é muito mais do que na verdade é.

Que fenômeno é esse que acontece comigo eu ainda não consegui definir. Pode ser alguma consequência dessa era louca da comunicação, era da internet. Pode ser um plano de Deus. Como você preferir. Mas é real, mesmo que virtual na maior parte do tempo.

Tem gente que se apaixona pelo encantamento do diferente. Pelo glamour do namoro com um estrangeiro. Pela vontade de ir na contra mão, e fazer o que é proibido, de romper com o impossível. Pelo interesse de conhecer o exótico e o diferente. Isso é um tempero que até pode existir no começo. Bem como acontece com encantamento pela beleza da nossa juventude. Mas no final das contas, trata-se só de amor e todas essas coisas não são suficientes. Não é porque ele é turco. Até porque não existe outro turco neste universo que eu queira, senão ele. Então tudo gira em torno dele. Não da sua religião, origem ou cultura. Tudo isso, faz parte de quem ele é. E não o caminho reverso.

Enquanto ele está lá, do outro lado do oceano, num encontro religioso que vai todas as quartas-feiras com seus amigos, eu estou aqui, pensando nele, esperando que não esteja mais triste pelo acontecimento horrível de ataques na Turquia. Fico vendo nossas fotos e querendo avançar um pouquinho no tempo, pra poder colocá-lo nos meus braços, dar um beijo na sua testa, e fazê-lo se calmar.

Amor, te amo por quem você é e sinto muito mesmo a sua falta.

You make it real for me
And I'm running to you baby
Cause you are the only one who save me
That's why ive been missing you lately
Cause you make it real for me
you make it real for me

Beijos beijos a todos :)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

[Vídeo] Aprendendo o Porturglês em família

Porturglês = Português + Turco + Inglês

Umas das misturas mais exóticas e engraçadas que eu já vi. Foi esse o idioma falando aqui em casa, do dia 09 ao dia 18 de Julho. Ele falava inglês com a gente, sempre soltando umas palavrinhas em turco. Minha família por sua vez só sabia responder em português. Ninguém entendia quase que nada e eu no meio dessa feira, enlouquecendo, tendo que traduzir tudo na velocidade da luz hahaha.
Minha vó não dizia uma frase e pedia pra eu traduzir não. Ela saia falando tudo sem parar, olhando pra ele, quase que por um segundo achando que ele ia entender, sabe? Daí eu começava a explicar pra ele, e no meio ela começava a falar tudo de novo. E eu freneticamente tentando memorizar tudo que diziam aqui em casa pra ele, mas aí ele próprio começava a falar em inglês...

Quando eu via, eu já tava louca nesse nível:
vó: Jessica, pergunta pra ele se ele quer tomar suco de maracujá.
eu: Emre, você quer tomar suco de maracujá?
ele: hã???
eu: é porque ela vai fazer suco, e quer saber se você quer de maracujá.
vó: Jessica, ele não vai entender.
eu: Ué, porque não?
ele: Askim, SPEAK IN ENGLISH!

hahahaha, aí eu percebia que meu cérebro tinha pifado, e tentava retomar a linha do raciocínio. 

Oh esse vídeo aqui na hora do almoço. Minha vó, coisa mais fofa, olhava pra ele, apontava pra ele os legumes e perguntava na boa "Você quer isso, isso e aquilo?" Hahaha. E eu: "Vóóó, ele não tá te entendendoooo!". Mas sabe que eu mordia minha língua! Porque eles conseguiam se entender, era a coisa mais engraçada e querida de se ver :))

video
(gente, desculpa o funga funga do meu nariz nos vídeos, eu tava ficando super gripada. GRATA! :p)

Aqui, umas horinhas antes da gente entrar no carro e ir pro aeroporto deixar ele :(
Meu avô falando altas gracinhas pra ele, meu tio rindo à toa como sempre hahahah, e eu lá de tradutora. Coisa mais linda ver isso, sabe? O Emre todo querido, todo simpático com minha família. E eles, mesmo na idade que tem, muito amorosos com ele também, fazendo TUDO pra agradar, nunca vou me esquecer.
E ele e minha mãe, se baaaaaaabam que é uma coisa, um puxa o saco do outro. Brinco que eles são almas gêmeas rs. É "meu filho" pra cá, "mamãe" pra lá... Minha mãe, falando o melhor que pode, do seu inglês e Emre, tentando se fazer claro no seu inglês lindo cheio de sotaque turco, que eu amo.
video
(Minha vó: "Ô, êêêÊmiri!". Ele só entendeu, na 3ªvez hahaha)

Quase dei um nó na língua e no cérebro, mas apesar de todas as dificuldades, dos gestos, de olhares, sinais e tudo pra fazer a comunicação mais clara, todo mundo conseguiu se entender...
Ele com o "Obrigado vó", "Oi tia Marisa" dele, toooodo carregado de sotaque e nós aqui, com a linguagem do carinho e da paciência. Obrigada vó, vô, mãe, tio, tia, prima, amigos...

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Istanbul - Timeless City

Só pra compartilhar esse vídeo com vocês. Eu achei sen-sa-cio-nal!

Na minha visão é tudo o que Istambul representa, essa coisa mágica, dos temperos, da tradição, do Oriente que se encontra com o Ocidente. Assisti umas 10 vezes já e fiquei com os olhos brilhando.
Espero que não saia do ar.

Ah, e pra esclarecer:
Istambul - Como se escreve no Brasil (Tia Maricota ensinou que antes de B e P, vem... o M!) :P
Istanbul - Como é escrito em turco ou inglês

:)

Só isso, beijocas

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Entrevistando Turcolovers: Kátia Malgueiro (Karaman)

Olá meninas queridas, como estão?

Eu comecei há um tempinho atrás um sessão aqui no blog que eu batizei de "Entrevistando Turcolovers".
Já fiz 2 entrevistas até agora, uma com a Luciane e outra (que a pedidos da entrevistada, retirei do blog)*.
Gosto muito de fazer esse post no estilo entrevista. Aqui no blog, vocês podem acompanhar um pouco da minha trajetória. Desde o comecinho, quando conheci o Emre, passando por alguns conflitos familiares, e agora preparando as coisas para a minha mudança. O futuro, vocês vão ter que ler pra saber no que vai dar :p

Indo direto ao assunto, a nossa entrevistada de hoje é uma pessoa das mais queridas que eu conheço. Ela chegou de mansinho, uma comentando no blog da outra, fomos conversando, nos identificando em muitos aspectos, e hoje tenho ela como se fosse minha irmazinha mais velha nesse mundo virtual. E a amizade e carinho que tenho por ela é muito especial. Por sua história de vida, por seu coração limpo, pelo carinho e dedicação a sua família... a Kátia pra mim representa alguém que tem o coração limpo, sabe?

Já chorei falando por voz com ela no msn, já ouvi ela falando com voz de quem ia chorar (mesmo tentando segurar), já me acalmou nos meus momentos de nervosismo, sempre com muita paciência e disposição, já oramos juntas... Se você ainda não conhece a Kátia, vá conhecê-la, porque é uma pessoa de bem mesmo.
Vamos torcer por ela. Nesse momento ela tá procurando um emprego e olha que a guria é boa!
ALO, PAULISTAS, conto com vocês. E o resto de nós, vamos acompanhar um pouquinho de quem é essa doçura de menina:


1) Nome: 
Kátia Silene Costa Malgueiro
Não é linda? :)

2) Idade: 
33 anos

3) Onde nasceu: 
São Paulo

4) Onde vive atualmente:
Guarulhos/SP

5) Qual a sua formação Acadêmica, e já trabalhou/trabalha com o que
Sou formada em administração de empresas com ênfase em Marketing. Sempre trabalhei no ramo automotivo. Em meu último emprego, trabalhei por quase 9 anos com marketing  esportivo num grande evento nacional de competições. No momento estou desempregada, em busca de uma recolocação!

6) Como você conheceu o seu noivo? 
Na internet, num aplicativo do Iphone chamado Flirt Maps

7) Logo de início vocês começaram a ter um relacionamento?
Não

8) Quais foram as suas primeiras impressões dele como turco? 
Percebi que ele era decidido, não sossegaria enquanto não conseguisse falar comigo direito... Eu pensei comigo mesmo: Será que isso faz parte dos homens turcos? haha

9) Em qual idioma vocês se comunicam? 
Em inglês

10)Como é a comunicação de vocês, pelo fato de nenhum dos 2, falar a língua materna do outro? Na comunicação, existem muitos desentendimentos em detrimento dessa barreira da linguagem?
Sim! Já fui mal interpretada e ele também! Mas no fim, nem que seja para utilizar exemplos, palavras parecidas, desenho, músicas ... a gente acaba se entendendo hahaha

11)Com o passar do tempo, sua visão mudou em relação a ele ou à Turquia?
Em relação a ele não, porque desde que começamos a conversar pra valer, eu só me surpreendo com coisas muito boas... agora... em relação a Turquia sim! Eu, como a maioria das pessoas, acreditava que lá só existissem guerras, pobreza, tristeza e terrorismo. Quando conheci meu noivo, passei a pesquisar mais e mais sobre esse país que hoje vejo como MARAVILHOSO!

12) Foi fácil para você assumir um relacionamento virtual, ou achava muita loucura? 
Eu falei com muita facilidade, afinal, eu sempre tive fama de maluca... Por incrível que pareça, tudo na minha vida, acontece de forma supreendente! Muitas pessoas falam que é loucura, e muitos ainda dirão... mas eu não me importo! Amo minha história!

13)Como você soube que o Murat estava realmente a levando a sério?
Eu sentia através das atitutes... Estávamos em contato o tempo todo! Ele dava satisfação de cada passo, e no Facebook já logo colocou que estávamos num relacionamento sério! Ele sempre fez declarações de amor no meu mural e eu no dele! Era algo muito aberto, não tinha como desconfiar! :)


14) Como foi a reação da sua família ao falar dele? 
Meu irmão dizia que eu estava vivendo uma ilusão. Minha mãe ficou assustada, mas... com o decorrer dos dias, eles perceberam que realmente existia alguma coisa... sentiam um certo medo, mas confiam muito em mim.
Katia, a mãezinha dela Lia, e o irmão, Leandro - Enquete: Não lembra o Tarkan? :P
15) Quando você foi a Turquia pela primeira vez? Ficou quanto tempo?
Fui depois de 3 meses desse namoro virtual. Fiquei apenas uma semana!

16) Egirdir,a cidade dele, não é uma das maiores mais importantes da Turquia. Como você se sentiu, quando esteve lá? Qual a visão que tem?
Pra ser muito sincera, eu me senti muito em casa. Eu fui tão bem acolhida, que não consegui me sentir brasileira. Sofri um pouco com o frio, lá é um dos lugares mais gelados da Turquia, mas foi lindo ver a neve pela primeira vez! Eu acredito que Egirdir é uma cidade que ainda crescerá bastante. A rede hoteleira não é enorme, porém, muitos turistas passam por lá, inclusive brasileiros que vão a procura de uma loja, onde vendem vários produtos a base de rosas (http://www.rosense.com/).
Eu amo aquele lugar!

17) Por ser uma cidade não tão populosa, você acha que os costumes podem ser um pouco mais restritos? Como você, como estrangeira, se sentiu lá, nesse aspecto? 
Lá não existe essa barreira sobre costumes. Mesmo sendo uma cidade pequena, por tudo que já acompanhei até agora, as pessoas são tranquilas em relação a isso. Tem características de cidade grande. As mulheres se vestem muito bem e adoram penteados modernos nos cabelos... alguns até radicais haha 
Egirdir
18) Qual o seu relacionamento com os pais dele?
Maravilhoso! Fui recebida como uma filha. Pelo menos 2 vezes por semana, eles aparecem na webcam para me ver. Eu os amo muito. Quando estive lá, ganhei flor do baba no Dia Internacional das Mulheres e um cachecol por conta do frio. Recebi luva e meias muito grossas da anne! Eles me aceitam como sou, nunca houve qualquer tipo de bloqueio.

19)Apesar de noivos, vocês ainda lidam com a distância, que pode muito difícil Como você lidam e conseguem driblar a saudade e esses tantos quilômetros que os separam nesse momento?
Nós trocamos e-mail quase o dia todo... cheio de palavras e saudades e amor. Conversamos uma ou duas vezes pela webcam todos os dias! Costumamos tirar fotos dos lugares por onde passamos, como uma forma de nos deixar mais próximos um do outro.

20) Vocês vão se casar em Dezembro aqui no Brasil (e eu vou ajudar a Marcela a fazer o seu bem-casado haha). Porque essa escolha?
Essa escolha foi do Murat. Antes de ir para a Turquia, eu fui ao casamento de minha prima e ele quis saber todos os detalhes de um casamento católico. Conversamos por horas a respeito. Enviei vídeos e esse assunto ficou guardadinho. Quando voltei da Turquia, ele pediu que eu fizesse um levantamento de custos para um casamento no Brasil e saber se era possível se casar em frente ao padre... Ele não queria ficar esperando meses a fio para cada próximo encontro! Eu fiz isso o mais rápido possível... o padre disse sim... Eu expliquei tudo para o Murat que  respondeu da seguinte forma: - Minha Kátia, precisamos fazer isso! Preciso ver você entrando pela igreja, vestida de noiva (haha coisa mais fofa do mundo)!!! Sua família também merece isso!

21) Como é a burocracia brasileira nesse aspecto? O que vocês precisaram providenciar? Tem alguma dica pras meninas que querem se casar com um estrangeiro aqui no nosso país?
Para casamento, a dica é... Não adianta tentar fazer as coisas com muita antecedência. Se estão a distância e irão se casar aqui, a validade dos documentos é de 3 meses e eles irão conferir!!! Não é tanta burocracia assim, porém dá trabalho!

22) Está muito nervosa? Como anda o coração? :P
Eu estou muito nervosa! Acredito que conseguirei relaxar somente depois que todos os papéis estiverem certos. A parte do Murat já está pronta, a embaixada já assinou e estamos aguardando apenas chegar na casa dele. Após isso, ele enviará tudo pra mim e então começará a minha correria. Enquanto eu não ver esse casamento marcado no cartório tudo certinho, não conseguirei dormir... estou que só tenho olheiras!!!! :S

23) Como você mesma anunciou no seu blog (e eu já sabia de primeira mão hihi), o plano era que depois do casamento, vocês iriam morar na Turquia, mas depois mudaram de ideia. Muitos pensam que morar por lá é muito mais vantajoso do que morar aqui. Alias, eu também prefiro morar por la, por causa da qualidade de vida que não é perfeita, mas achei melhor. Só que, vantajoso economicamente ou não, todo casal planeja sua vida, da maneira que os fizer mais felizes. Fala um pouquinho pra gente dessa escolha e o que vocês tem planejado.
Essa história é um pouquinho longa, mas tentarei resumir haha... Eu sempre fui muito apegada a minha família. Sou o tipo de pessoa que prefere ficar em casa, ao invés de sair para uma balada. Minha família é muito pequena... eu, meu irmão, minha mãe e meus avós por parte do meu paizinho que já não está mais aqui entre nós. Eu, sou a responsável pelas comemorações em família, almoços aos domingo! O restante da minha família por parte de mãe, está toda em Igreja Nova/ Alagoas! Sendo assim, mamy tem somente eu e meu irmão como família próxima.
Diante desse primeiro quadro, o Murat já vinha dizendo que morar na Turquia não seria pra sempre... que poderíamos voltar se eu não estivesse feliz, pois sabia de todo o meu sofrimento já antecipado! Ele disse por várias vezes que só estaria feliz se fosse ao meu lado, sem se importar aonde!
Resolvemos então, que se eu encontrasse um bom emprego dentro de um prazo estipulado por nós, ele viria pra cá! Estamos cheios de planos e torcendo para que dê certo, mas, caso contrário irei pra lá!

24) De qualquer forma, você tem vontade de morar na Turquia um dia? Porquê?
Essa pergunta é difícil de responder sabia? Eu amo aquele lugar! Amaria muito morar na Turquia, mas quando lembro da minha mãe sozinha  aqui... eu digo que não!

25) O que você mais gostou, quando esteve na Turquia. Pode ser qualquer coisa...
A recepção da pessoas!

26) O que foi/é mais difícil de aceitar ou conviver?
Sempre será a distância! Se estou no Brasil, sentirei saudades da minha nova família, dos meus novos amigos (na verdade eu já sinto muito); se estou na Turquia, sentirei saudades de tudo do Brasil.. e percebo que isso será uma constante na minha vida!

27) Qual o seu prato e sua bebida turca favorita?
Meu prato favorito... acredite! É o arroz de lá! É perfeito e papa do jeito que eu amo!
Bebida... sem sombras de dúvida é o Sahlep.

28) Qual cantor(a) ou banda favorita?
O cantor é TARKAN .... só gosto dele! alias AMO O TARKAN mas não posso falar para o Murat hahahahaa


29) Conta algumas das curiosidade que você percebeu?
Eu percebi que os turcos são muito solícitos. Eu nunca vi nada parecido no Brasil. Certa noite, por volta das 23h, nevava muito e o carro que estávamos emperrou na neve! Um homem que estava num apartamento olhando pela janela, telefonou para outras 3 pessoas e  foram nos ajudar!
Quando cheguei no hotel, estava ventando muito e a senhora que trabalha lá, veio correndo colocar um lenço nos meus cabelos para que eu me protegesse da ventania!
Realmente ali eu percebi que estava em outro país... outra cultura!

30) Tem alguma história engraçada pra contar? (Diz que sim, porque eu adoro rir das histórias alheias rsrs)
Aaaah eu tenho sim!
Cheguei na Turquia muito tarde da noite, então como jantar, eu comi apenas algumas azeitonas e tomei uma Fanta... Eu contei as horas para o almoço haha
Fomos almoçar nu shopping em Antalya antes de pegar estrada para Egirdir... Fomos ao Burguer King, pois eu pensei: Não tem como errar para pedir um hambúrguer! Quem dera eu estivesse certa! Olhei para as fotos dos sanduíches e fui logo pedindo o maior que tinha... Enquanto esperávamos, o Murat me perguntou se eu era vegetariana... eu simplesmente disse que não...
Quando chegou meu lanche, para minha surpresa, ao invés de carne bovina, havia carne de soja ecaaaaa! Mastiguei aquilo a duras penas, engolia aos pedaços para não fazer desfeita, afinal, ele estava pagando!  E daquele dia em diante, eu passei a perguntar o que era cada coisa que nos serviam hahaha...

31) E o temido idioma turco? Tá de mal com ele, ou podem ser grandes amigos no futuro? Haha
Já somos muito amigos, haha.
As vezes eu fico aqui em casa praticando! Eu falo para o Murat que eu aprendo turco com o Tarkan, através dos subtítulos nas músicas no Youtube... ele chegou a seguinte conclusão: Odeia o Tarkan hahaha.

32) Qual o interesse do seu noivo, no seu país e na sua cultura? Você procura inseri-lo?
Ele quer saber sobre tudo. Procuro inserí-lo em tudo.
Por hora a preocupação dele é em quanto tempo será capaz de falar português!

33) Qual a visão que ele tem do Brasil?
Ele acha que as pessoas aqui são festivas... Demorou um pouco para entender que aqui as pessoas se beijam quando se cumprimentam... Acha as roupas das mulheres muito indisciplinadas haha...

34) Katinha, porque um homem láááá do outro lado do mundo, hein? Tem algo de diferente nele?
Tudo! Jessinha, esse homem mudou todo o meu conceito sobre a palavra amor! Ele me passa uma confiança em todas as coisas... em nenhum momento passa pela minha cabeça, sobre ele desistir de nós dois! Ele é uma pessoa pura de coração, simples, humilde... e sincero! Como muitos sabem, ele tem um problema na perna esquerda, e quando ele me contou sobre isso, eu percebi que a partir daquele ponto, ele não mentiria sobre mais nada... eu estava sendo escolhida a dedo por Deus para amá-lo do jeito que fosse! Tudo nele pra mim, é perfeito!
Um dos casais mais queridos que eu conheço! :)
35) Sei que você sempre recebe e-mails e mensagens, pedindo ajuda, conselhos, dicas... Em geral, qual a maior dúvida ou questão da mulherada?
A maioria das pessoas me perguntam sobre como os pais reagem ao saber que poderão ter uma nora brasileira... Muitas mulheres que foram casadas também me escrevem, para saber como os turcos reagem ao saber que uma mulher é divorciada...
Confesso que muitas vezes não sei o que responder, porque cada pessoa reage de uma forma... J
Quando eu já conheço a pessoa, e estamos no Messenger, eu costumo ter um defeito... sou a super sincera sabe?Haha... as vezes eu magoo sem querer!

36) Deixa seu conselho pra quem está começando agora.
Seja sincera consigo mesmo...Sabe, eu costumo dizer que nós mulheres sabemos quando estamos sendo enganadas e quando não estamos! Sendo assim, não minta para si própria!

37) E por fim, deixe seu recadinho, sua mensagem para nós, querida Katinha do nosso coração:
Vocês tornam minha vida cada dia melhor! Estou aqui para o que precisarem!!!! Beijos
___

Beijocas a você, amiga, obrigada por dividir um pouco mais da sua história conosco! Desejamos muita sorte para você, onde quer que você esteja sempre. Vamos lá, que tá faltando pouquinho pra esse casamento. Fica calma, vai dar tuuuuuuuuudo certo, essas olheiras já valem a pena. Murat, sem dúvida é uma cara de sorte, além de ser uma ser humano incrível, pelo pouco que pude ver. Obrigada pelo apoio de vocês, e estamos juntas! :)


Até a proxima!

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

As implicâncias dele

Pois bem. Todo mundo tem na sua mente um comportamento único e característicos de TODOS os turcos.
As perguntas que geralmente a gente escuta é:

- Como são os turcos?
- Como são as famílias turcas?
- Todos oram 5 vezes ao dia?

E por aí vai. Pra todas essas perguntas, existem as mais diversas respostas. Claro que existe sim um traço característico de um grupo específico de pessoas ou de uma nação. Quando meu namorado fala que sou brasileira, uma das coisas que pensam é sou aquela morena bronzeada de praia ou negra. Verdade, se comparado com a Turquia, o número de afro-descendentes no Brasil, é de fato maior, e não só notamos isso nas ruas, como temos um percentual comprovado de brancos, índios, pardos, japoneses, e por aí vai... A partir daí, já vemos UM DOS fatores que caracteriza um pouco da cara do povo brasileiro. Entretanto, somos feitos das mais diversas características, não só físicas, como religiosas ou culturais, por exemplo. Do Norte para o Sul do Brasil, existe uma grande diferença. Então pense mais ou menos assim, no que diz respeito a uma pessoa, nascida na nação turca.

Porque isso tudo? Porque hoje vim falar das manias e das implicâncias que meu namorado tem comigo. Não como um característica geral do homem turco. Mas como características DELE, exclusivamente dele. Pode ser que muitas dessas características você veja numa outra pessoa, pode ser que apenas alguns detalhes sejam similares, mas pode ser também que seja tudo similares. Vamos lá:

- No meu entendimento do que é ciúme, sabe que ele nem é tão ciumento assim?
Ele DETESTA a possibilidade de eu usar decotes, usar shorts, saias ou vestidos curtos que não sejam pra ficar dentro de casa. Engraçado que um dia eu tava com uma camisa em V, com ele dentro do ônibus aqui no Rio, e ele tava enfiando a cabeça de baixo do meu queixo dizendo "Olha isso, tá vendo só, e se fosse outro homem sentado do seu lado? Ele ia ver tuuuudo aí dentro da blusa!". Daí eu disse: "É, só que pra isso, ele ia ter que estar praticamente abusando de mim, enfiando a cara dentro da minha blusa, porque nem eu, que estou dentro dessa blusa, tô vendo nada aqui dentro!" hahahahahaha. Confesso que na hora eu fiquei irritadinha, porque a gente não tá acostumada com essas coisas mas depois passou.
Fora esse cuidado com roupa, e de quando em quando perguntar se tem alguém dando em cima de mim (porque né, eu sou Valéria Vasquez, a bonita hauiahaiuah), ele sabe dos meus amigos homens, e é amigo deles, se eu tiver que sair, ele só me deseja um bom passeio, e na verdade fica feliz quando saio, porque fico sempre muito dentro de casa. Tem gente que não gosta, mas pra mim funciona: temos as senhas um do outro, e ele não é de ficar revirando meu e-mail, entrando na minha conta não, é muuuito raro). E por aí vai. Dá briga, as vezes dá, mas a gente vai se encaixando.

- Zé Limpinho. 
Minha mãe criou essa expressão e eu acho tão engraçada! Zé Limpinho hahaha. Vou te confessar que eu adoro homem assim. Meu tio é muito assim, meu pai é muito assim também. Aquele homem que sai do banheiro e deixa a casa toda cheirosa? Não deixa chão molhado, não deixa torneira aberta e eu nunca vi a tampa do vaso levantada, pra nenhum dos 3. Sempre de desodorante e perfume, acho que é assim que tem que ser. Mas cara, meu namorado é tão chato, tão chato com limpeza, que eu me sinto A IMUNDA perto dele, as vezes sabe? Hahahaah.

1)Quando eu tava Istambul, eu tava de bota, porque tava um frio miserável, entrei na casa que eu ia ficar, e tinha o armário pra colocar sapatos na entrada. Só que não tinha onde sentar. Já ia eu entrando pela casa adentro, de sapato. De cara, ele já arregalou o olho e perguntou onde é que eu estava indo de sapatos no pé. Isso é mesmo hábito lá na Turquia. Daí a tontona, volta, e senta no chão, pra abrir o zíper da bota de cano alto. Ele me olha com cara de PAVOR e perguntou porque eu tava sentando no chão, que o chão é sujo, que as pessoas pisam, se tinham eu que tinha limpado o chão, pra sentar daquele jeito (nós próximos 30 dias, eu limpava o chão praticamente todos os dias, e quem disse que mudou?). Imagina eu, que tenho mania de sentar em escadas, ou em pedacinhos de calçada quando tô muito cansada na rua? Já viu...
Tio Emre briga! rs
Lá fui eu, tirar a bota que nem Saci Pererê. Ufa, tirei. Quando fui sentar no sofá pra relaxar, volta seu Zé Limpinho, perguntando o que eu estava fazendo sentada no sofá. Caracoles, eu tava só sentando pra descansar. Daí me vem Zé, me pega com todo carinho pelo braço, e vai me levando pro banheiro, coloca minhas mãos dentro da pia, abre a torneia, despeja sabonete, e lava COMIGO a minha mão. É ou não é pra se sentir a irmã do Cascão?
Antes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeira. Lava outrááá, lava uma mão...
2)E outra... o tal do lenço umedecido (É achei que fosse 'umidecido', mas não é). Era sempre um pacotinho de lenços, daqueles de limpar neném. Ele é fissurado naquele treco pra de vez em quando limpar as mãos, ou até limpar pequenas coisas na casa, tipo umas gotas de suco que caem na mesa. E 'AI' do lencinho acabar. Parecia que faltava uma parte dele rsrs. Quando ele veio no Brasil, perguntava porque as pessoas não davam os pacotes de lenços individuais nos restaurantes e por que a gente não tinha isso em casa.

3) Tá. Na minha casa em Istambul, tinha aquelas pias que tem meio que 2 entradas? Teoricamente uma é pra colocar a louça ensaboada, e na outra pra enxugar, né isso? Só sei que eu sempre lavei molhando, ensaboando e deixando no fundo da pia. Depois eu ia enxaguando tudo, tirando uma a uma (das ensaboadas) de dentro da pia e colocando pra secar. Olha, só sei que a gente ficou uma meia hora conversando, do porque eu não podia colocar a louça, uma vez ensaboada dentro da pia, porque era suja, porque tinha bactérias, e eu dizendo, que isso era normal.

- Cuidado com as palavras.
Eu não falo palavrão, nem ele. O que eu simplesmente adoro, aliás, não saberia conviver com um namorado boca suja. Entre amigos e família, claro que escuto o tempo todo. Pra meu namorado não rola não. Mas de vez em quando eu solto umas palavras mais escrachadas. E olha que meu nível de escrachado, é o mais light de todos. Eu não vou nem citar aqui hahaha, mas um dia soltei uma coisa boba e tio Emre deixa não.. Às vezes solto outras, e fico rindo pra irritar ele um pouquinho rsrs, mas ele diz "Askiiiiiiiiiiiiiim, please don't say that, come on!". Daí eu paro rs.

Já falei muito né? Nem eu tô lembrando mais agora, depois eu conto as outras implicâncias dele rs.
Beijocas, boa semana xuxu's :)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Preparativos Pré-Mudança [Atualizado]

Você decidiu que quer se mudar. A chance apareceu. Tá tudo indo pra frente. Você bateu o martelo e decidiu: sou maluca e vou me mudar pro outro lado do mundo? Parabéns, bem-vinda (o) ao clube. Agora, acorda Alice, que tem MUITA coisa pra você fazer, pela frente.

Bem bem bem... então nesse momento de pré-viagem, tem alguns passos que eu estou tomando. Todo dia aprendo algo novo com minhas amigas, toda hora lembro de algo que está faltando. Pra isso fiz uma listinha que me ajuda a me organizar nesse momento.
  • LISTA DE COMPRA
Primeira Passagem!
  1. Passagem Aérea: Jura, Jessica? Que Gênia! hahaha. Mas eu digo, fique de olho em promoções das Empresas de aviação no Twitter e Facebook, por exemplo. Sempre que lembrar, cheque, pergunte a amigos se sabem de algo. Eu sigo a Turkish Airlines, a Tam e a Gol no Facebook. Não sei em relação às outras companhias, mas a mesma passagem no site da Turkish é sempre um pouco mais cara do que em outros sites de compra. Tipo DecolarAmericanas Viagens ou Submarino Viagens. As minhas passagens São Paulo-Istambul comprei pelo Submarino, escolhendo a Turkish, e o legal é nesse site você fazer um cartão de lá, e parcelar sua passagem em até 10x sem juros, quando nos outros cartões, o máximo é 5x sem juros.
  2. Itens Brazucas: Tem coisas que você não vai achar no país pra onde você está indo, ou se acha, são muito mais caros. Coloquei na minha lista: Havaianas, blusas e bandeiras do Brasil [Pra você que achava que não, possivelmente você vai se sentir muito mais nacionalista e querer se sentir mais em casa com essas coisas], leite condensado [que eu já falei mil vezes aqui], cortador de queijo [o Emre, nunca tinha visto cortador que nem o aqui de casa], abridor de lata. E OUTRA COISA QUE EU JA IA ESQUECENDO... Minha amiga Gabi, Turismóloga, Agente de Viagens, que me ajudou, e tem ajudado MUITA gente, fazendo a compra das passagens através da Agência que ela trabalha... ela dá uma consultoria super legal, ajuda a buscar as melhores opções de passagens e hotel. Pra quem tá meio perdido nesse assunto, entre em contato. Eu super recomendo a compra com ela. (gebbylima@yahoo.com.br)
  3. Necessidades da Viagem: Ziplocs [pra embalar todos os líquidos, uma amiga disse que é uma norma rígida pros EUA, guardar assim e de qualquer maneira evita de abrir e deixar por suas roupas exarcadas de perfume ou óleo de banho], Necessaires, caixinhas ou latinhas LEVES, pra organizar melhor suas coisas dentro da mala. Durex pra vedar embalagens. Mini-cadeados, se a sua mala já não tem. Por aí vai...
  4. Revelação de Fotos: Quero fazer um muralzão de fotos no meu quarto. Revelei fotos que eu tirei até de paisagens e objetos que são importantes pra mim. Fora fotos com os amigos, com a família, fotos de infância. Scanneie suas fotos antigas e revele-as! Sempre tem umas promoção no Peixe Urbano ou GroupOn.
  • BUROCRACIAS A RESOLVER
  1. Diplomas: Se você quer estudar ou trabalhar, reuna todos os seus diplomas. Se tem algum pendente, vá atrás. Com ANTECEDÊNCIA. Burocracia quase sempre demora.
  2. Cancelamento de contas: Se você banca suas casa, cancele suas contas de telefone, de internet, e tudo mais. De repente é bom ter ainda uma conta no banco aqui no Brasil, caso precise fazer transações futuras daqui pro seu país. Se você pensa voltar constantemente pro seu país, passe seu telefone celular de plano pós-pago para pré-pago, não precisa necessariamente cancelar. Pode cancelar também, mas ao vir pra cá, ou compra um novo, ou vai ter que usar o de alguém.
  3. Documentos: Faça uma procuração no nome de alguém que você confia absurdamente muito. Caso aconteça algum problema, essa pessoa pode responder no seu nome e resolvê-los, sem você precisar ter que voltar. Cheque também o prazo de validade do passaporte e renove-o, se for necessário. E todos mais o documentos possíveis.
OBS: Deixe o menor número de coisas possíveis pendentes, pra você não se aborrecer na frente. Puxe pela memória, sempre tem alguma coisa que a gente esquece, quando o assunto é PAPELADA.

  • PARA LEVAR NA MALA
  1. Roupas, Sapatos, Bolsa e Acessórios: (escolhas os seus preferidos, que você não vive sem, nem que a vaca tussa. Lembre: sua mala NÃO é a bolsa da Mary Poppins, que é infinita e cabe tudo)
  2. Objetos de Decoração: (Não, não estou falando do seu sofá. Coisinhas tipo, um objeto, uma capa de almofada, um enfeite da sua mesa. Coisas que você tem grande apego, e te farão se sentir em casa, na sua nova casa.
  3. Produtos de Beleza e Higiene: (De novo, só os seus preferidos, e que não acha que vai encontrar por lá. Tô levando meus perfumes da Natura e do Boticário)
  4. Cama, mesa e banho: (Vou levar uma toalha e um edredon que eu aaaaaaaamo que não vai ocupar tanto espaço. Tem gente que acha desnecessário, fica a seu critério)
  5. Eletrônicos: (Isso eu prefiro levar na bagagem de mão) Laptop, Celular, Câmera fotográfica, e seus respectivos carregadores, cabos usb's, fones, e coisa e tal.
  6. Pastinha reunindo todos os seus documentos, inclusive uma carta convite, se não tiver ainda um visto, ou for sua primeira vez no país)
  7. Remédios: E outros aparelhos tipo nebulizador.
  8. CD'S E DVD'S
  9. Babyliss, secador de cabelo e afins.
  10. Óculos, lentes de contato: e outras coisas pequenas, mas necessárias.
  • PREPARATÓRIOS
  1. Consultas Médicas: Diga que vai se mudar, peça recomendações, e faça check de tudo. Clínico Geral, Dentista, Oftalmologista e o que mais você precisar. Procure saber dos remédios, pra quando eles acabarem, você achar o equivalente, depois. (Dica da Marcela e da Janaína, Obrigada!)
  2. Festa de Despedida: Você pode tentar fazer um "Chá de Euro" pra ver se consegue juntar um dinheiro a mais, já que espaço é algo que você NÃO tem, get over it! Reúna, família, amigos, parentes que faz anos que você não vê. Especialmente se você não sabe quando volta. Faça isso, vai por mim. A saudade pode doer muito.
  3. Marcar a Mala: Amarra uma fita, um pompom, sei lá... facilita MUITO ver a mala na esteira, depois. Veja antes! Todo mundo acha que vai lembra disso na hora e NÃO LEMBRA. É sério.
Muitas coisa pra pensar né? Acha que tá cedo? Quando você menos esperar já está em cima da hora. E detalhe: com certeza absoluta, ficou faltando algo nessa minha lista. Por isso é sempre bom colocar tudo no papel. Lembrou, anota. Depois começa a colocar em prática assim que puder.

Vamos que vamos minha gente. Beijocas ;*