segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Minha família e meu namorado virtual - Parte 2

Continuando o último post...

Eu disse um pouco sobre como a minha família ficou sabendo sobre nós dois. Até esse ponto, estava tudo bem para mim e para nós aqui em casa. Eles sempre me viram falando com amigos por internet, conhecendo gente de várias partes do mundo e falando por horas. Até na minha época de "Egypt Fever", eles levaram na boa (porque eu só ouvia música árabe o dia inteiro, só lia sobre o Egito, pesquisava sobre o Egito, só falava com minha amiga do Egito...). Então acho que eles já não poderiam se assustar tanto assim.

E essas pequenas coisas que citei no outro post, de estarmos sempre nos falando, de procurarmos integrar nossas famílias nesse dia-a-dia de namoro virtual, de mandar presentes para que nos fizéssemos mais presentes na vida um do outro, foi fundamental. Primeiro, porque eu precisava conhecê-lo. Eu precisava adquirir confiança nele, o que foi muito fácil para mim, porque ele sempre foi muito aberto, muito sincero, muito presente. Segundo, porque eu precisava ver se essa história ia mesmo dar em alguma coisa. Eu precisava discernir se aquelas promessas que trocávamos iam mesmo se concretizar, se poderíamos levar o amor que estava nascendo até o fim ou se seria algo passageiro. Eram mil coisas que se passavam pela minha cabeça, e que precisavam ser comprovadas.

Claro que ainda assim, só quem conhece o coração de alguém é Deus. Pessoas mentem, corações mudam e se enganam, porque não? Acontece. Então, nas pequenas coisas, precisamos ver, com o máximo de clareza que conseguirmos, o que é que está acontecendo.

Mas tá, até aí, tá tudo lindo.

Quando começamos a manifestar a vontade de tornar a coisa real, é CLARO, que a preocupação começou a surgir na cabeça de todo mundo por aqui. Sempre falava com meus avós, que nós dois queríamos nos ver, que eu queria conhecer Istambul. E acho isso muito importante. Jogo limpo, sempre é bom, sabe?
Incluir a família, ouvir o que eles tem a dizer sobre isso. São muitos casos diferentes. Mas em geral, mesmo que com problemas e até preconceito, sua família é quem mais ama você no mundo. Quem fez tudo por você, desde que você nasceu. E até mesmo, quando a família implica, reclama, não entende e dificulta... não é porque ficam felizes em ter fazer sofrer. É porque do jeito particular que cada um tem, eles se preocupam muito, e não querem que você se decepcione, ou no pior das hipóteses, que você não seja vítima de um golpe ou coisa assim. Existem famílias complicadas, pessoas sem famílias, ou famílias que mais parecem inimizadas. Cada caso é um caso, mas na medida do possível, é bom procurar ir com calma.

Por isso que sempre exercito a minha paciência com qualquer pessoa que seja, e especialmente com a minha família, quando o assunto é Turquia, e todo outro tipo de assunto que eles possam colocar no meio disso. Já cansei de ouvir perguntas e comentários sobre: guerra, o Islam, conversão, ataques, cultura diferente, mulheres usando véu, e tudo aquilo, que as pessoas acabam reproduzindo por serem a única coisa que ouviram a respeito.

Eu estava para ir visitar minha mãe, que hoje mora em Portugal, mas num piscar de olhos tudo mudou, e acabei por mudar tudo e ir parar lá na Turquia.

Eram mil empecilhos que colocavam. Minha vó fica assistindo aqueles programas de desgraça, que passa à tarde. Daí ela sempre vinha me contar de um caso de uma menina que foi se encontrar pessoalmente com um cara que ela conhecia pela internet e foi roubada. Outro caso da mulher que foi se encontrar também com um cara que conheceu online, e que matou ela. Essas coisas terríveis, e que há mesmo que se preocupar. Certos casos são assim, muitos outros não, oras.

E outras preocupações vieram. Onde eu ia ficar, quem poderia me ajudar em caso de perigo, onde ele morava. Mas pouco a pouco essas preocupações foram exterminadas. Ele me mandou uma carta convite, dizendo seu nome, documento de identificação, endereço do trabalho, endereço de casa... tudo para que ocorresse tudo certo tanto no aeroporto, quanto para minha família. Em todo tempo ele mesmo viu isso como zelo, e fez questão de fazer tudo para que eles pudessem confiar nele, assim como eu já confiava.

Agora, fora da minha família... que está aqui todo dia, que pode ver todas essas coisas positivas ao favor dele, existe ainda a outra parte da minha família. Alguns já o conhecem também (de ver e de falar com ele), outros só ouviram falar, alguns não fazem a mínima ideia de que ele existe. Como meu pai, por exemplo. Já deve ter ouvido falar alguma coisa, porque pela internet as notícias se espalham mais facilmente. Mas nunca tive essa conversa com ele, e confesso que tenho medo. Ele não é muito próximo de mim, assim no dia-a-dia, e não tem mesmo como saber se não é só uma loucura ou uma irresponsabilidade minha. Ou se pode ser algo bom pra mim.

O dia está se aproximando, faltam menos de 5 meses, para que o dia que eu planejo viajar, chegue.
Não faço a menor ideia de como falar, e de como as outras pessoas da minha vão reagir. Talvez quando eu me for, perguntam:
- Mas e cadê a Jessica?
- Ah, a Jessica? Sabe não? Não tem nada na cabeça... foi lá viajar pras arábias, pra Turquia, sei lá. Daqui a pouco quebra a cara, e vamos ver o que acontece.


É duro demais pensar nisso, eu sei. Mas lá vão algumas dicas para 'vencer' a família:
- Seja paciente. Eles fazem isso por amor, acredite.

- Se mostre certa do que quer. Ninguém consegue acreditar em quem muda de opinião toda hora, ou quem nunca leva NADA a sério, não é mesmo?

- Não desista. Você conhece alguma história de amor, sem a complicação da trema, ou sem vilão? Eu não.

- Troque presentes ou cartas com ele. Dessa forma, você os faz conhecer do endereço do seu amor.

- Quando estiverem se falando por voz ou webcam, chame sua família sempre que puder pra dar um tchauzinho.

- Mostre os blogs que você lê, de histórias de pessoas que vivem a mesma história com você. Assim eles tem conhecimento de que você não é a única louca. (Essa, minha florzinha Kátia, que disse. Ótima dica)

- Leia com eles artigos sobre a Turquia. Leve reportagens, vídeos, livros, que falem sobre a economia, sobre a sociedade, sobre a qualidade de vida. Assim se ainda existe aquele pensamento 'e os terroristas?', por exemplo, você vai ter provas. Já viram esse Globo Repórter? Maravilhoooooso (só de ver, meus olhos enchem d'água de tanta saudade).

- Saiba contra-argumentar. Eles falam da violência de lá? Fale da violência que também tem aqui. Violência tem no mundo todo, infelizmente.

- Não brigue! Nem sempre é fácil, mas brigando só vai fazê-los ter mais antipatia pelo seu relacionamento.

- Não seja inconsequente ou imatura. Você tem o direito de largar tudo. Mas se isso vai prejudicar seriamente alguém que você ama, alguém da sua família e você não está nem aí para isso, só pensa na própria felicidade, você está ASSINANDO seu atestado de loucura para sua família. Não se esqueça, se algo der errado, é a eles que você vai recorrer depois.
Só um pedacinho da minha família. E essa foto tá uó, mas é a melhor que tem, eu to horrenda, minha vó séria de vergonha, o Emre também com vergonha... rs. Mas ele virou o príncipe aqui de casa! :)
Espero que não, mas preciso me preparar até para isso. Sei que todas as garantias do mundo, ainda assim podem não ser garantia de nada. Essas mesmas garantias também podem se concretizar até o fim. As pessoas mudam, eu mudo, e isso não é pecado. Então, enquanto ser humano, faço os planos que eu posso fazer. E acredito que eles sejam mesmo concretos, bonitos, verdadeiros... Acredito no meu futuro. Quero trabalhar quando chegar lá, penso em fazer uma pós-graduação, um mestrado em relações internacionais. Mas não me culpo por sonhar em estar ao lado de alguém que eu ame tanto quando eu amo o Emre, e que também me ame tanto e me prove isso todos os dias.

Sou feita de sonhos, mas também tenho os pés no chão. E acho que é possível ser assim.

Tenho 23 anos, me formo em Dezembro, não sou casada, não tenho filhos, não tenho um emprego promissor aqui garantido. Acho que a minha hora de viver algo assim, é essa! Não que ao ter impedimentos como esse, você não possa realizar um sonho. Porque você pode e deve! Mas sem esses fatores, isso fica ainda mais fácil. Ainda não tenho nada. Se não tenho nada, não posso perder nada. E ainda que tivesse que perder, sei que não se pode ter tudo. A vida é feita de negociações. Ganhamos uma coisa, mas perdemos outra. É questão de escolha. O que você vai escolher? O que você pode abrir mão? O que você não pode abrir mão? Escolha, entenda os riscos e lute por isso. Mas também não queira fazer o papel de Deus, porque esse só Ele mesmo é quem pode fazer.

"Pros erros há perdão. Pros fracassos, chance.  
Pros amores impossíveis, tempo.  
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. 
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, 
que o medo impeça de tentar. 
Desconfie do destino e acredite em você. 
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, 
vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, 
quem quase vive já morreu."

Beijinhos

35 comentários:

Kátia Malgueiro disse...

Aaaaah! Falou tudo amiga! Só tenho a dizer... Boa sorte!!!! Deus continue abençoando esse amor e sua nova vida que tenho certeza será muuuuuuito promissora! Vc merece!!

Beijinhoooos =)

Tatiana Amaral. disse...

Adorei muito o post, me serve bem de inspiração!!!

Dani disse...

Oi Jéssica... excelente post...
Com relação ao "não tenho nada, o que vou perder" pensei exatamente o mesmo "A hora é essa", se eu tivesse mais, talvez teria mais medo, ou mesmo não teria coragem... A questão da família é realmente complexa, né... Mas penso como vc, temos que cuidar deles, pois se der tudo errado, é pra esse canto que vamos voltar.
Beijos, boa semana!

diariodadanis.blogspot.com

relvis presley disse...

e o post ıt?

MCPSY disse...

Amiga, simplesmente lindo... Muito boa sorte nessa sua nova vida, que tudo dê certo.. Se aparecerem os percalços básicos, que vcs consigam transpassar por todos com sucesso e o mínimo de perdas.
Jah amo vc do fundo do meu coração. Espero que a gente ainda se encontre pras bandas de lah e faça aquele programinha que falamos outro dia...
Fica com Deus...

Neide B. disse...

A vida é muito curta por isso penso que devemos sim lutar pela nossa felicidade, ir atras daquilo que acreditamos e amamos. Sua mae vive aqui em Portugal? Que bacana. Desejo tda felicidade para os dois bj

Anne Bertoldo disse...

nossa jess sempre maravilhoso ler aquiii adorooo!essa citacao no final fechou tudo com chave de ouro!

Dani disse...

Jéssica, tem selinho pra vc no meu blog.
Beijos

diariodadanis.blogspot.com

Jana disse...

Jessica acabei de seguir vc no Blog...e estava lendo este post....
Bem... um pouco de mim
Conheci meu atual marido pela net,eu estava no Brasil e ele aq no Japao,resumindo depois de um ano de namoro virtual ele foi ao brasil e ja mala e cuia ficar comigo,ficamos um ano juntos ,em 6 meses morando juntos nos casamos no papel tudo certinho e hj moramos aq no Japao.
De inicio nossa escutei muitas e muitas criticas,ate q eu namorava com um pc ,e beijava o mause rsrsrsrs...
Ja estamos 7 anos juntos ,e te falo,cada dia mais apaixonados um pelo outro,enfrentamos muitas coisas dificeis juntos,terremoto aq tsunami,nossas familias ,claro ficaram preocupados ,mas estamos juntos e felizes,e hj acho q enm lembram mais da forma q nos conhecemos ....
Um grande Beijo,muita sorte pra vc...
Siga seu coração ,claro q com cuidado pois tem pessoas ruins no mundo,mas tmbm tem pessoas boas de coraçao bom.
bjs

http://segredosdajana.blogspot.com/

Anônimo disse...

olá Jéssica '
Li todo seu Blog
Parabens
tbm sou apaixonada pela Turquia ,acho um país mágico e quero conhecer Izmir ,mas nao tive a mesma sorte que vc ,amei um Turco mas ele sumiu kkk
entao penso sempre que os Turcos enganam as pessoas .
Desculpa falar assim.
beijos e boa sorte

Anônimo disse...

olá Jéssica '
Li todo seu Blog
Parabens
tbm sou apaixonada pela Turquia ,acho um país mágico e quero conhecer Izmir ,mas nao tive a mesma sorte que vc ,amei um Turco mas ele sumiu kkk
entao penso sempre que os Turcos enganam as pessoas .
Desculpa falar assim.
beijos e boa sorte

Eva disse...

D+, amei teu blog e tua história, amo a Turquia, mas ainda não conheço pessoalmente, sonho em conhecer, bjos e muito amor no teu caminho.

Priscila Sena disse...

Afff... Chorei a vida com esse seu post! rsrsrs Na verdade, comecei a chorar com vc contando sua despedida... Isso está pra acontecer comigo e ao mesmo tempo que fico feliz por estar com alguém que amo, fico triste porque vou deixar minha mãe só aqui no Brasil... :-( Mas vida que segue. Precisamos viver nossa vida e ser protagonista dela! Mesmo já tendo viajado, te desejo tudo de melhor que possa existir no mundo!!! Queria ter tido essa ousadia com os meus 23 anos! Mas mesmo com os meus quase 28 ainda estou em tempo! Nunca é tarde pra começar!
Um grande beijo e muita saúde! S2

Sá K. disse...

Simplesmente lindooo

amo pintar disse...

adorei sua historia de amor espero que der tudo certinho linda.eu vivo uma historia dessa eu namoro um turco distante mais ele liga 6 vezes por dia para mim e diz que não pode viver sem mim e agora rsrsr

kelcilane disse...

bom dia jessica me chamo kelcilane e lendo sua historia lembrei da minha tambem conheci um turco no começo penssei que ele fosse homossexual pelo que ele falava comigo mas ai ele me pediu em namoro ja estamos namorando ha 3 meses e eu ja o amo muito ele so vive se declarando tambem que me ama e sente minha falta...ja vi a familia dele pela web cam estavao todos alegres mas minha familia acha que isso nao vai dar certo ele ja me convidou pra ir a turquia adana onde ele mora mas agora ele ta trabalhando em marmaris me convidou pra ir encontra-lo, meus amigos falam que eu so tou me iludindo com essa historia mas eu nao ligo sei que um dia eu irei encontra-lo,mas ao mesmo tempo tenho medo de nao dar certo. é verdade que eles casam com varias mulheres. eu o amo muito e queia muito encontra-lo um dia...sera que voce poderia me dizer como sera minha vida junta de um turco eu tenho o numero dele mas nao consigo ligar e falar com ele.. se poder me responde meu email é fofinha_0508@hotmail.com ficaria muito grata se me respondesse ou no meu face kelcilane galdino.....

Anônimo disse...

sou apaiconada por um turco lindo , e nos estamos em contato a mais de um ano e o carinho que ele tem por mim e eu por ele é inmenço..amamos um ao outro creio nisso mas ainda não nos vimos pessoalmente mas aguardo anciosa por esse momento e ele também ...ele está no exercito e so sai daqui uns 42 dias a um ano ele esta lá
e agora nos falamos so ao sabado mas so quando da eu sinto muita a falta dele... mas estou a esperar por meu amor

Vanessa Rondônia/Brasil disse...

Olá Jessica,sou Vanessa tenho 23 anos, moro no estado de Rondônia região amazônica do nosso lindo Brasil, sou universitária curso Matemática na Universidade Federal daqui, eu estava perambulado pela internet procurando coisas interessantes para compartilhar em meu blog intitulado "poems of vanessa", li a sua história e me identifiquei muito, pude sentir o amor que um sente pelo outro, seus dilemas, a preocupação de sua família. Vi que hoje você está na Turquia ao lado de seu amor, isso me deixa feliz mesmo não conhecendo você, acredito que foram momentos difíceis o tempo longe um do outro, a expectativa do primeiro encontro. Mas tudo valeu a pena, você está com ele. Acredito que para o amor não há distância, cor ou qualquer coisa assim, Deus nos presenteia com alguém especial quando assim o desejamos em nossas orações. Entendo você como ninguém, vivo hoje tudo o que você viveu, e espero muito em breve estar olhando nos olhos do meu amor, e tocando o seu rosto! Gostaria muito de ter o seu e-mail para podermos conversar me envie um e-mail com seu endereço para vanessabrasilro@yahoo.com Seja muito feliz!

Gislaine Rodrigues disse...

Olá!!! Estou adorando ler tudo sobre sua história... a gente realmente nunca sabe o dia na vida em que os caminhos nos levam a lugares tão diferentes e encantadores.
Sinto que neste momento algum portal parecido começa a se abrir para mim e me dou conta do quão é grandioso esse mundo desconhecido para nós!!!
Estou querendo muito me aproximar de uma pessoa de cultura árabe, ou diria oriental, sei lá como chama! rsrs
Mas o fato é que muitos são os medos que surgem ao mesmo tempo em que o encantamento toma conta. As diferenças existem e logo surgirão os primeiros choques culturais.
Vi ao lado que você tem uma enorme coluna de blogues das outras apaixonadas pelo amor que vem do Oriente. Mas alguns desses blogs são fechados e requer permissão para acessar.

Quero saber como faço e a quem pedir permissão pra ler " Meu Amor Paquistanês" http://meuamorpaquistanes.blogspot.com/

fiquei bastante curiosa em conhecer justamente essa história de amor, por que será? rsrsrs Beijos

Estefania disse...

Boa tarde!

Jessica,

Parabéns pelo poste, e pela coragem de viver!

Confesso que sua história me emocionol bastante, pois eu nunca tinha ouvida( ou melhor, lido kkk) alguém falar da minha vida como vc descreveu a sua! Eu digo minha vida, porque eu também conheci um turco,( mas ele mora na Suiça)e nos conhecemos pela internet,como vc, e milhões de pessoas eu gosto de fazer amizades e tinha conta em vários chats de amizades, para conhecer pessoas e assim fazer amizades e conhecer outras culturas, pois eu sou formada eu RH, mas adoro História, e nada como as pessoas falarem as suas versões, que não estão nos livros e nem nos documentários.

Estefania disse...

Continuando...
mas foi em um desses chats que eu conhece o que hoje é meu noivo,e se chama"Cemal", eu confesso que eu não acreditava que isso podesse acontecer comigo, e tb tinha uma certa resistência a acreditar que relacionamentos assim desce,certo,principalmente com um turco,( como vc falou no seu segundo post, são muitos comentários que as pessoas reproduzem, que são exibidos pela mídia, infelizmente eles vendem a pior imagem, assim como o Brasil é vendido com a imagem de mulheres bonitas e exitando o sexo livre,ou a guerra contra o tráfico de drogas nos moros do RJ ou em SP)pois eu infelizmente tb tinha uma mente tapada, e muito medo pois acreditava que todo mulçumano era do islã, ou terrorista,"pura ignorânca!", mas graças a Deus eu tive a curiosidade de me deixar conhecer essa pessoa que fazia um esforço enorme para escrever em português, para poder falar comigo. e assim o tempo foi passando,e as pessoas que eu falava com mais frenguencia, eu fui deixando de fora, sempre quando vinham falar comigo eu dizia que estava fazendo trabalho da empresa em casa( mentira! era só esperando que Cemal ficasse online)para falar com calma com ele

Estefania disse...

continuando...
e assim agente saiu do chat para o msn, quando abriu, eu quase não aguentei, foi estranho, mas depois de duas semanas só falando com ele, eu pudia ouvi-lo e vê-lo,mas eu que quis assim, até pq sempre tem um gatinho que vc espera que tome aquela decisão e não toma, então a fila tem que andar, não é?)
mas voltando ao momento da primeira vista... foi maravilhoso, eu senti um frio na espinha, minhas mãos começaram a suar, e olha que eu não tenho distonia!eu só falei "oi", e olha que eu sempre falei e ainda falo de vez em quando usando o tradutor do google! mas só saiu da minha boca "OI", eu me senti o sapo, e ele o principe! Ele era tudo o que eu sonhei,sabe quando vc descreve o homem ideal,pois bem, ele foi a personificação materializada do meu sonho realizado, e por incrivel que pareça, eu sempre achei lindo aqueles homens vestidos

Estefania disse...

continuando...
sonho realizado, e por incrivel que pareça, eu sempre achei lindo aqueles homens vestidos com sobretudo e estilo executivo,pois bem, ele estava assim!
quando eu olhei pra ele depois de dizer um ridículo"OI" ele me falou:" comme tu es belle, je ne mérite pas cela parce que tu es le chemin que vous avez imaginé!" para tudo, meu mundo veio a baixo, me senti uma burra, pq ele poderia esta me xingando e eu com cara de idiota, ai eu disse: espera que eu vou traduzir, nossa, abre o chão que eu quero entrar: ele falou em português, mas claro que eu fui conferir, afinal brasileiro tem momentos de burrice,mas só momentos kkkkk, e eu me senti envergonhada, porque eu não sabia nem falar boa noite em francês.

Estefania disse...

Continuando...
Mas passado esse dia, agente ficou se falando sempre a mesma hora, eu já deixava meu msn offline para todos, e ao poucos não senti mais vontade de ficar em outros chates, e as pessoas tb já não apareciam com certa frenguencia, na hora que eu estava online sem, que estivesse falando com Cemal.até ai eu comecei a fantasiar porque não? aquele homem, tão educado não seria um terrorista, não seria capaz de bater em mulher e de trair, porque com tantas mulheres perto dele, como é que ele se passa para querer um relacionamento virtual, deve esta realmente querendo alguma coisa seria!mas ai vc esta tão feliz com a nova situação que se encontra que compartilha com todas as amigas, no facebook, e claro, todos te dão opiniões das mais positivas e negativas posiveis. perde muitas amigas, e ganhei quem eu nem imaginava, mas sempre com o apoio da minha família. então começamos a usar o telefone celular, e depois de 3 meses, eu dei o da minha casa( morrendo de medo, afinal, era um desconhecido, e com 3 meses, eu já tinha tanta confiança nele, a ponto de dar o telefone da minha casa) minha mãe não aprovou, e com razão, até porque quem vê cara, não vê coração nem intenção, mas ai o tempo foi passando e todos da minha família foram vendo ele pelo

Estefania disse...

Continuando...
computador, e ele me convidou para ir encontra-lo na Suiça, eu fiquei nas nuvés, fazer uma viagem dessa, eu nunca sai do Brasil, e conhecer o homem, que eu já fazia planos para uma vida inteira, então eu corri, fiz o passaporte, já estava me organizando, e derrepente, minha mãe olho para mim e disse: " vc vai mesmo?" sabe quando essas 3 palavras vem com um livro por trás, foi o suficiente, para que quando ele abrisse o msn dele, eu dizer que ele é quem deveria vir primeiro me conhecer e conhecer a minha família, o que seria a minha viagem em maio, ficou para a vinda dele no final de dezembro de 2012. foram muitas discussões, pois o medo dele vir para o Brasil, os amigos dele falando a todo tempo da violência do Brasil, e das mulheres que dão golpes em turistas.
Agente chegou a terminar o que ainda não tinha nem começado praticamente, na vista de outras pessoas, mas para nos, que estavamos tão envolvidos tudo já era real, eu costumo dizer que a minha vida é uma matrix, o que me afeta no virtual, me afeta na vida real.E ele me surpreendeu com a passagem dele vindo para o Brasil, ele pediu para eu encontrar um hotel

Estefania disse...

Continuando...
ou pousada para ele ficar, mas claro que eu não ia ficar nem um segundo longe dele, então ele passou um mês na minha casa. e quando ele saio do portão se desembraque eu vi que eu amo esse homem, e seria capaz de sair do meu país, e ficar longe da minha família para segui-lo a onde ele for. como vc falou Jessica, a vida é de escolhas e renuncias, cada ação trás uma reação, não seria correto comigo, passar por tudo o que passamos se depois eu não tivesse que renunciar alguma coisa, e se ele estava comigo passando o mesmo, só mostra que ele tb quer a mesma coisa. Eu Gostaria de fazer pós, de ser bem sucedida na minha aréa de formação, mas se tiver que ser apenas esposa e dona de casa, e tiver esse sentimento tão forte e reciproco, eu serie a dona de cama, mãe de família mas feliz do mundo! te desejo toda felicidade do mundo Jessica, e que a nossa história seja sempre esse contos de fadas, pois é possivel sim , encontrar um amor de verdade na internet, mas tudo no seu tempo, o nosso tempo chegou, e eu espero que todas as meninas que tb esperam por seus príncipes encantado, não desitam de tentar, e não deem ouvidos a tudo que ouvem, mesmo sendo das pessoas que nos amam demais como família,as vezes a super proteção de impede de ser feliz!
Essa é um pouco da minha história com um namorado turco ( agora noivo, e eu agora é quem vou para Suiça, dentro de 4 meses)

DANYY disse...

OI ,JÉSSICA ,VC RELATOU TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO ,NÃO DÁ PRA ACREDITAR ! É ISSO TUDO O QUE EU SINNTO , MAS EU O CONHEÇO A POUCO TEMPO ,ELE MORA EM ADANA ,HÁ DUAS HRS DA CAPADÓCIA !

Anônimo disse...

Olá, este blog está me auxiliando muito a entender a cultura turca. Mas, minha história é muito mais dramática. Estou casada há 31 anos, farei 51 anos e atualmente conheci pelo facebook um turco de 36 anos que se apaixonou por mim e insistiu na relação. Madura e consciente me esquivei o que pude, mas de repente toda aquela atenção e carinho eliminou minha carência. Me pediu em casamento, mas estou num conflito, pois não é fácil deixar uma relação de 31 anos com uma prole de 4 filhos, netos e nora para seguir um novo amor de apenas 36 anos. Quando pensei em ir para a Turquia e passar 2 meses por lá, surgiu o primeiro conflito. Apesar da minha idade cronológica tenho aparência jovem, meu corpo e rosto é de uma mulher de 25 a 30 anos. Talvez seja isso que chamou tanta atenção deste homem. Confesso que estou dividida e com uma tremenda angustia. O medo é o meu maior inimigo. Mas a paixão pela Turquia ameniza este sofrimento. Tenho apenas o tempo a meu favor, para provar se há um engano neste sentimento.

Anônimo disse...

Olá, tenho 22 anos e só o que tenho a dizer é que adorei seu post,a história de vocês é muito linda e torço para que tudo esteja dando certo. Parabéns por compartilhar sua história de amor :) Além disso, identifiquei-me bastante com o post, principalmente com os dilemas, porque conheci na internet um guatemalteco e depois de um tempo, começamos a namorar virtualmente (não gosto dessa palavra) e, ao dizer para minha família e amigos, eles só pensavam em guerrilhas, facções, só lembram das violências, mas com o tempo eles foram aceitando ele e gostando dele (mas meu pai ainda tinha o pé atrás), pois conversava com ele todos os dias no skype e também por telefone (viber, para quem tem acesso a internet é uma ótima opção para namoros a distância) e posso dizer que nossa história tem sido perfeita, mês que vem faz dois anos que começamos a namorar e conheci ele pessoalmente no mês passado, foi maravilhoso!!! Então, o que digo é, você pode conhecer seu vizinho (que alguém muito próximo a você) e ele ser um doido, não é só porque está longe que quer dizer que seja. Além disso, toda minha família e amigos agora acreditam que nosso relacionamento é real e gostam muito dele, então porque desistir de um amor tão lindo assim só por causa da distância, a saudade de vez em quando aperta, mas o amor é mais forte e, com certeza, vence essas barreiras, pois como ele diz pra mim, ficar um tempo separados não é nada comparado a uma vida inteira juntos que temos pela frente.

Anônimo disse...

Olá Jessica, parabéns pelas palavras e Blog, foi indicação de uma amiga. Tbm apreciei umas matérias. Eu conheci um rapaz turco num site de idioma no qual estudamos,nós falamos á 4 meses, temos uma ótima relaçao de amizade e tbm sentimentos além. Eu quero muito conhecer-lo e viver um romance assim como vc bem fez, porém eu sei que se eu quizer viver, tbm terei que ir pra Turquia conhecer-lo. Mas me pergunto, porque só nos mulheres que devemos ir atrás deles,e porque tbm nao eles virem até nós? é justo, nao é?

Carol Oliveira disse...

EU VIREI SUA FÃ COM ESSE BLOG.. ACABEI DE CONHECER UM CARA DA TURQUIA EU FIQUEI MUITO PÉ ATRÁS COM ELE (CONFESSO QUE AINDA ESTOU), O CONHEÇO A MENOS DE UM MÊS... MAS ELE É O PRIMEIRO QUE SÓ QUER CONVERSAR E NÃO ESTÁ INTERESSADO POR SEXO PELA A CAM... COMO TEM MUITOS POR AI... BJ

Anônimo disse...

Olá, bom! Meu interesse pelo assunto é esclarecer algumas dúvidas sobre homens turcos , um certo dia um homem me add pelo facebook . Achei que conhecia ele... Ele falava como e eu não dava muita idéia pra ele.. Quando add ele pelo skaype , pude ver pela câm. Aí fiquei apaixonada... Só que tenho muitos dúvidas em relação a ele .. Falo com ele todos os dias ... Estou muito apaixonada e ele fala que também esta .. Enfim não sei o que fazer.. Ele falou que vem ao Brasil...claro que ficarei com ele... Aí alguém pode me ajudar?? Meu e- mail mkt.m2m@gmail.com

Carlos Sanchéz disse...

gostei mt do blog, foi bastante confortante ler sobre alguém que já passou pelo que estou passando parcialmente. Conheci um turco e viramos bastantes amigos, apesar da dificuldade na comunicação no começo, conseguimos manter uma bela amizade, comecei a aprender um pouco de turco e me apaixonei pelas músicas turcas q ele me mostrava. porém agora acredito estar apaixonado por ele, e o problema talvez é que sou homem e não tenho certeza de ele sentir o mesmo por mim. de qualquer forma obrigado.

Anônimo disse...

Eu acabei de me decepcionar com meu namorado turco, ficamos mais de dois anos namorando pela internet nos viamos todos os dias, eu tive a oportunidade de ir visitá-lo e fiquei ospedada na casa dele...ele ficou tão empolgado que eu jurava que ele realmente me amava...todos me trataram com muito carinho, mas assim que voltei para o Brasil a mãe dele começou a ter ataques de nervos só de pensar que ele viria para o Brasil...eu paguei o passaporte dele...e ahh os turcos são folgados viu...cuidado quando convidarem para ir comer no restaurante...os amigos do meu namorado sempre deixavam a conta para ele pagar como ele não tinha dinheiro quem pagava as contas era eu...bom no fim o tempo passou e continuávamos nos vendo todos os dias na internet, mas eu sentia que alguma coisa tinha mudado...resolvi ir vê-lo outra vez...mas desta vez ele não deixou que eu fosse para a cidade que ele mora, nos encontramos em Istanbul...mais uma vez eu paguei todas as despesas...achei estranho, por que eu não poderia ir na casa dele? Mil desculpas...retornei ao Brasil e depois de quatro meses um belo dia ele chega e me diz todo feliz que ficou noivo, mas que nada mudaria para nós dois, eu iria morar lá perto dele e continuariamos nos vendo...detalhe sou 10 anos mais velha que ele...a mãe dele encontrou uma moça 8 anos mais nova que ele...fiquei arrasada ele me disse que já fazia um mês que estavam se encontrando e se casariam dali 6 meses, mas como eu era muito amiga ele me convidaria para o casamento e ainda me pediu dinheiro para ajudar no casamento...foi então que caiu a minha ficha...era só só sexo e dinheiro que ele queria...se não tem dinheiro por que marcou casamento foi minha resposta...e deixei ele...ainda não tem fim minha história, pois faz alguns dias que isso aconteceu...mas é bom ficar esperta meninas...um belo sorriso e o fato de ser muçulmano não quer dizer que são honestos...apesar de todo o sofrimento que passei ainda acho que tive sorte...poderia ter sido pior...perdi quase 3 anos, mas ganhei em experiência...

Anônimo disse...

Ola pessoal, alguém poderia me dar uma informação sobre a cultura turca quando o assunto é uma mulher presentear um turco?
Seguinte, conheci há 3 meses um turcos Capadócia, tivemos um affair lá durante os dias que fiquei na capadócia, quando voltei para o Brasil, continuamos a nos falar quase todo dia pelo skype e mail, ele faz aniversario no proximo dia 16/agosto e eu gostaria de lhe mandar algum presente de niver, pensei em uma flor com um vinho ou so vinho, ...enfim nao sei como eles vêem isso vindo de uma mulher e brasileira...e se vcs conhecem algum site onde eu possa compra esse presente e eles enviarem a tempo pela internet.
Se alguém souber por favor me respondam sim? Meu email silviasrosa@gmail.com
Grata e boa sorte a todas!
Sil