terça-feira, 14 de junho de 2011

Coisas que vou sentir falta

Disse ontem pra um amigo:
"Já sinto falta de tudo, e ainda nem fui embora".

Estranho sentir falta de coisas que tantas vezes eu reclamei. Aquela história de que só se dá valor, quando se perde, é mesmo verdade.

Estamos nos mês de Junho, e com o tempinho frio, vão surgindo também as festas juninhas/julhinhas/agostinas, tanto faz. Música caipira, criança dançando quadrilha, aquelas comidinhas ma-ra-vi-lho-sas. Gente, pamonha, canjica, tortas, paçoca de tabuleiro, milho verde, cural, queijo qualho, angu à bahiana, sopa de ervilha, caldo verde, maçã do amor... morri.
Eu tô tão acostumada com isso desde que era criança, que nunca parei pra pensar o quanto tudo isso é maravilhoso.

E Natal? Ah o Natal! Como dona Relva já contou, não se comemora Natal por lá. Até tem efeites natalinos e árvores para vender nos supermercados, como no Migros (apesar de ser um país muçulmano), mas eles 'comemoram' Natal e Ano Novo tudo junto, como se fosse uma coisa só.
E olha que Ano Novo lá, nem é grandes coisas. Não tem toda aquela expectativa, a tradição dos fogos, nem o show da virada com a Ivete Sangalo cantando todo ano. Eu amo Ano Novo, fico cheia de esperança, novas expectativas, é tudo  tão feliz, tá quase todo mundo de branco, cheio de energia, feliz porque tem mais uma chance de fazer tudo dar certo. Mais um ano concedido por Deus.

São tantas outas pequenas (que pra mim, agora já são grandes) que eu vou sentir falta:

- Leite condensado: Lá não tem. Gente, eles NÃO sabem o que é bom nessa vida. Fiz brigadeiro pro Emre lá, com as latas que eu levei e ele GAMOU no bolo que eu fiz com cobertuda  de brigadeiro. E todas as mil sobremesas que  levam leite condensado (pavê e pudim, por exemplo - todos CHORA).

-Creme de leite: Também não tem. Gente, e os mousses, e o pêssego em calda, o Strogonoff, como é que fica? Fui tentar fazer Strogonoff com o  iogurte  salgado que tem na Turquia(de textura mais espessa, que tem em vários  pratos de lá). Ficou até comível, mas não se compara.

-Bombom: anotaí, porque eu bem acho que não tem bombom lá. Todos SE MATA. Levei 2 caixas de bombom pra eles provarem e gostaram bastante. Quem é que não gosta?

-Pé de moleque, Paçoca, Bananada, Doce de abóbora: Chorei.

-Maracujá e Goiaba: É isso aí, tá nervoso? Não tem suquinho de maracujá não. Mousse? Faz de chocolate, de tâmara, não sei. De maracujá é que não vai ser.

-Farofa-fa: Não tem, não tem, te vira-ra.

-Queijo ralado: Até tem, mas acho que só em casas de alimentos importados.  Emre não sabia o que era. Vai ver ele é de outro planeta, não sei.

-Arroz Normal: Tem arroz lá, claro, mas sabe o que estamos acostumadas no Brasil? Parborizado e aquele outro? Pois é não tem. Os que eu comi lá tavam meio empapados (é assim  que fala). Pode ser culpa da péssima cozinheira (eu!).

-Placas e Letreiros em Português: É, vou sentir falta de entender as coisas na minha língua.

-Bandeira do Brasil: Só em conferências, embaixadas ou afins, porque em cada esquina, beco, prédio, pessoa... tem uma bandeira da Turquia.

E principalmente e especialmente; aqueles que  me viram nascer, que me ensinaram a andar, que riram comigo, choraram comigo, brigaram comigo, me deixaram com raiva, que eu deixei com raiva, que estiveram comigo durante a minha vida em doenças, domingo chatos, festinhas de aniversário, em época  de  provas, em despedidas...
Minha família. Isso é o que vou mais sentir falta.
Sei que talvez da próxima vez  que eu vier, muitos tenham se mudado, alguns tenham partido para sempre dessa vida. Quando viajamos por algum tempo, parece que  ficamos fora do tempo e que quando voltamos, somos verdadeiros peixes fora d'água.

Só sei que nunca mais nada será exatamente como antes.
E disso, eu já sinto falta, mesmo sem  ainda de fato, ter de fato, estar longe deles.

Enquanto isso, me resta aproveitar o máximo que posso e ficar aqui escrevendo posts regados a drama e nostalgia.

19 comentários:

Anne Bertoldo disse...

Oi Jessica li seu blog inteiro hoje, nossa me emocionei me senti muito feliz, me deu um animo e vontade de sempre lutar mais ainda por mim e pelo meu askim!realmente fico contente quando vejo que alem de mim tem outras pessoas com o mesmo objetivo!!!!adorei felicidades mil!beijoos

relvis presley disse...

tenho duas palavras pra você: süt krema.
tem siiiiiiiiiim \o/ mas eh uns 3 e pouco uma caixinha pequena. strogonoffe tá salvo. mas ce vai ter q fz a batata palha.
tem amendoim d monte, o q significa q vc pode tentar fz paçoca (e me dar um pouquinho)
tem bombom. mas eh os tipo americanos (snickers, sabe?)
e outracoisa MTO IMPORTANTE
traga sua panela d pressao, com borrachas extra.
vc inda n sente falta, mas vira rainha do lar proce ver.

Kátia Malgueiro disse...

aAAAH está aí uma pessoa passando o mesmo que eu...!!! Estou aqui nostalgica hoje... afff!!! Que decisão difícil deixar tudo isso pra trás não é mesmo? Mas.. vamos manter o foco no nosso futuro!! Estou aqui torcendo pro vc viu!!!

Beijosss!!!

relvis presley disse...

ah, e aqui em mersin vende milho verde q nem o nosso. na rua... so q eh no verão.

e acho q no fim. minhas saudades maiores sao da mandioca (p fz polvilho e consequentemente o pao de queijo) e da carne de porco. mmm meu reino por um rpesuntinho, um bacon!

Jessica disse...

Oi, Anne querida! Que bom que minhas maluquices, te dão alguma forma e fazer suas próprias maluquices (porque vamos combinar, namorar turco é só pra que é louca eheheh).
Vamos conversando, pro que precisar, estamos aí, porque sei bem como é bom ter alguém pra compartilhar.
Boa sorte pra você e pro seu askim. Beijos

Jessica disse...

Olha, mas esse safado do meu namorado, nem me falou do süt krema. Eu até revirei os mercados, na parte de laticinios e não achei. Mas bom saber disso, AHAA.

Relva, mas sei cozinhar ovo cozido e olhe lá, não sei fazer paçoca. Posso convidar você, Niyazi pai e Niyazi bebe pra virem pra Istambul, te dar amendoins e voce fazer a paçoca, serve? rs

Bjs

Jessica disse...

Katia,

o coração da gente fica na mão. Lá ou aqui, vou estar sempre com saudade do que está longe de mim. É doloroso, mas precisamos encontrar nosso caminho... é difícil demais, porém, acho que faz parte. Um dia a gente cresce e precisa aprender a voar.
Bjs

relvis presley disse...

é q o povo aqui nao costuma usar mesmo.
eu comprei e o niyazi ficou olhando, perguntando o que era.

e trata de pedir pra vovis uma receita de paçoca. ce vai precisar.
nao q eu nao possa ir aí fazer uma pra nois.

Renata disse...

Ai Jess, tem muitas coisas que vai sentir uma saudade louca, mas com o tempinho vai funçando e encontrando os ingredientes p/ cozinhar, lá tem loja de brasileiros tipo mercadinho?? A farofa eu levei pq não vivo sem mas o pior de tudo p/ mim linda é a guarana viu!!Com o tempo a gente acustuma ,bjksss

Dilara Noor disse...

Moro na Turquia há pouco tempo mas tempo suficiente pra sentir falta de tudo, eu sou uma tonta, não verifiquei nos blogs sobre esses assuntos e agora vivo praticamente de caridade dos familiares #fedexrules
Pois bem Jessica, você está certissima, traga tudo isso, sabe isso vai fazer com que a saudade diminua, parece besteira mas não é. A mesa posta sempre é sinal de união, então a comida vai fazer você recordar com carinho desses momentos. Faça isso, uma mala cheia de comida nostálgica do Brasil lol.

Mari disse...

Jess, quando você for a Ortaköy(um bairro à beira do bósforo em Istambul), caminhe passando a ponte, andando reto, por uns 10 a 15 min. Vcs vão chegar num mercado caríssimo mas óóóótimo que se chama Macrocenter.
Lá eu sempre compro meu feijãozinho preto, da marca Sezon(importado dos EUA) e custa 4 e pouquinhas liras. Não é mt caro,né?É mt bom!
Tb tem leite condensado por 8 liras e pouco, a lata. (em caso de emergência...às vezes compro!)

Tem uns chocolates importados, vinhos importados, queijos...Enfim, são mais caros.

Só não dá pra encontrar a farofa mesmo! O maracujá já me disseram aonde vende, mas também deve ser o olho da cara!!!

Mas se vc for alguma vez de férias ao Chipre do Norte- parte turca,lá tem leite condensado em qualquer lugar, e lá tb já vi suco de caixinha de maracujá. Concentrado não.

O creme de leite tem sim, às vezes fica junto com as caixinhas de leite, outras fica na geladeira perto dos laticínios. Em qualquer mercado vc acha, isso é mais fácil. Só que o creme de leite é mais líquidozinho comparado ao do Brasil.

Jessica disse...

É, Renata querida,

parece que essas coisas fazem a gente se sentir mais confortável, mais em casa, pra tentar aliviar a falta de outras coisas que não dá pra trazer na mala né.

Bem lembrado, salve nosso guaraná! :)
Bjs

Jessica disse...

Dilara,

Pois é, viva o fedex, as lojinhas escondidas e o contrabando de comidinhas do nosso Brasil baronil.
Quando eu achar fontes mais abundantes, compartilho com você. Aliás, olha só o conselho da Mari, a salvadora da patria aqui.
Você tá em Istambul? Se sim, vamos combinar.

Beijos

Jessica disse...

Maaaaaaari, salvadora de pobres brasileiras rs

Sei onde é Ortakoy, fui lá algumas vezes. Super vou arrastar o Emre pra ir lá.
Gente to salva, vou salvar seu comentário e pendurar na geladeira da minha futura casa. Creme de Leite e Leite condensado? Pronto, já posso viver feliz lá rs.

Brigada pelo toque.

Beijocas

Grazi disse...

haha é impressão minha ou vc tentou fazer o strogonof com ayran? :D
Eu encontrei creme de leite na Turquia, mas foi um pouco dificil de achar...
Mas o que eu senti mesmo falta foi da carne de porco.. foi um sofrimento não poder comer um bacon, uma linguiçinha... o sucuk é bom demais, mas não substitui hehe
e em tempo, perto da torre de galata, numa rua onde so vendem instrumentos musicais, tinha uma lojinha onde vendiam sucos d frutas "exoticas": abacaxi, manga, maracuja...vai la um dia..
Boa sorte, bjo

Jessica disse...

Uuuuuuuuuuuuuurg! Ayran nem pra beber, nem pra comer. Eu te juro que eu não faço a menor ideia de como aquele povo consegue beber aquilo, meu. Cruzes, isola na madeira hauhauahauha.

Tentei fazer com o yogurt da Pinar, sabe qual?
Ficou uma titica. Mas ele gostou sabe? Ainda bem que não provou antes, senão ia tacar o prato na minha cara e com razão.

Brigada pela dica grazi. Nunca imaginei que reclamar do que sinto falta fosse me trazer SALVAÇÃO, AMEI! rsrs

Beijos grazi

Dilara Noor disse...

ai Jessica, Istambul é praticamente outro Mundo, tem de tudo!! Eu moro em Sivas, interior, mas é perto de Kayseri que parece Campinas, aqui é um parto pra encontrar coisas, você acredita que até hoje quase 3 meses aqui, ainda não achei coisas como: depiladora profissional ( eu sei que Istambul tem :/), Bom se vc tem interesse em conhecer Capadocia ( que fica perto da minha casa ) sim, poderemos nos encontrar, será um prazer.

Marise disse...

Meninas, sou nova por aqui e minha história é bem parecida com a de vocês. Também conheci meu turco pela internet, também me apaixonei por Istanbul e também já me decepcionei com outro turco que conheci antes do meu marido. Uma história comprida mas com um final beeem feliz. Ainda moro no Brasil (meu marido se mudou pra cá), porém é só uma questão de tempo (Dá uma força aí, Allah!) para que eu volte para a cidade em que sinto falta tooodos os dias, para as comidas que eu sinto falta tooodos os dias e para a paz (kd os assaltos? E os sequestros relâmpagos?) que eu sinto falta tooodos os dias.
Eu consegui fazer mousse de limão lá!!! Como eu não tinha leite condensado, fiz um com uma espécie de leite em pó que eles colocam no café, ficou ótimo!! Minha família turca amou!
Adorei o blog. Já estive nessa situação de morrer de saudades, de sms toda hora, de webcam... fase bem difícil.
Um grande beijo pra todas.
Se quiserem me adicionar no face para que possamos trocar mais figurinhas, fiquem à vontade: Marise Aragão Egriboyun.

:)

Anônimo disse...

MENINAS eu sou uma BRASILEIRA TURCA.ou TURCA BRASILEIRA
Devo ser uma das primeiras!!!!
Procure em charcuteries de luxo em bebek OU nisantas pelo leite condensado. As vezes tem. Tb podem procurar uma RECEITA de como se faz leite condensado. No desespero vale o trabalho.
Boa sorte a todas!!!!
Endereco em bebek : santral sarkuteri bebek
OU na "Sutte" tem em Etiler, tesfikiye, beyoglu, caddebostan. Sisli se eles nao tiverem pecam sempre que eles acabam trasendo.