sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal em Istambul/Rio de Janeiro

Hoje já é véspera de Natal e eu penso que de fato o ano já está no final.

E ainda bem porque esse ano não foi nada fácil pra mim. Já não via hora de acabar mesmo.
As pessoas ficam com essa vontade de ver o ano acabando logo, como se exatamente na virada do ano, todas as coisas ruins se acabassem e a partir daquele momento, tudo novo, tudo de bom fosse acontecer. As vezes isso pode ser um pouco frustrante, porque no final das contas, tanto as coisas boas como ruins vão se repetir.
Mas sei que esse sentimento de esperanças renovadas faz realmente muito bem.
Sei porque me sinto assim toda vez.

E com relação ao Natal, ficam sempre aquelas lembranças de infância. Minha vó fazendo mesa de frutas, cozinhando os melhores doces e fazendo pratos especiais. Presentes, a família reunida vendo especiais de Natal na televisão, ou ouvindo música alta no rádio.

E eu agradeço a Deus, porque o meu lindo é uma pessoa tão especial. Tão amoroso, tão compreensivo, tão carinhoso... ele entende o significado dessa data pra mim, enquanto uma pessoa cristã. Se eu tivesse que ir morar na Turquia com ele, iria sem o menor medo, porque ao contrário do que muitas pessoas imaginam, ele não iria me proibir de nada, ou dificultar, ou brigar... nada disso. E olha que ele é um bom muçulmano, que busca agir de acordo com a sua fé, da melhor maneira que pode. Muito melhor aliás, que muitos de seus amigos, e tenho orgulho dele por isso.

Especialmente nesse tipo de relacionamento inter-cultural, se não houver muita boa vontade de ouvir o que o outro pensa, muita paciência, mente aberta, fica realmente muito difícil saber lidar e conviver. É preciso se livrar de conceitos pré-concebidos, e ouvir mesmo as coisas mais difíceis com coração aberto.
Obrigada, meu amor por ser assim pra mim. Quando todas as nossas diferenças poderiam ser problemas, elas se tornam somente o tempero de quem somos e seremos juntos.

Essa foto me lembra a árvore de Natal enorme que eu tinha, que eu ganhei de presente de Natal, quando era pequenas, e meus avós malvados jogaram fora pra comprar uma pequena, hunf =´/

1 comentários:

relvis presley disse...

ai, foi tao estranho chegar e n ter natal...
o povo comemorou no ano novo, ve se pode?